Fechar

Policial

Internet

Presos fazem live para mais de 12 mil pessoas em Sarandi; ASSISTA

Publicado por Redação GMC Online, 17:21 - 21 de maio de 2020

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução

Ao menos cinco presos da Cadeia Pública de Sarandi fizeram uma live nas redes sociais nesta quarta-feira, 20. Em um dos vídeos que circula na internet é possível ver que aproximadamente 12,5 mil internautas acompanharam a transmissão ao vivo.


Algumas mulheres foram convidadas para participar da live. Durante a transmissão, uma delas diz: “daqui a pouco vocês vão aparecer na televisão”, e os detentos dão risada. Outra diz estar apaixonada por um dos presos: “se quiser casar comigo, estamos aí”. Na live, os presos também convidam as mulheres para participar de um grupo no WhatsApp.


Assista um trecho da live:

Após a transmissão ao vivo, o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) deflagrou operação de revista geral na Cadeia Pública de Sarandi. Nesta quinta-feira, 21, policiais penais da Divisão de Operações e Segurança/DOS do Setor de Operações Especiais (SOE), em conjunto com agentes penitenciários, realizaram a revista geral em duas alas da unidade.


Os presos que participaram da transmissão ao vivo foram identificados e a operação resultou na apreensão de dez aparelhos celulares, três carregadores para celular e outros materiais não permitidos.

Bloco de Imagem

Foto: Depen

Os detentos envolvidos na live responderão criminalmente e administrativamente pelo uso do aparelho celular. Segundo o Depen, um inquérito policial e um procedimento administrativo serão abertos para apurar o caso. Além disso, so presos foram transferidos para a Casa de Custódia de Maringá (CCM).


 



Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo