Fechar

Policial

'Sentinela'

Investigador de Maringá é alvo de operação contra corrupção policial

Publicado por Monique Manganaro , 08:36 - 03 de julho de 2019

Um investigador de polícia de Maringá é um dos alvos da Operação Sentinela, deflagrada na manhã desta quarta-feira (3) para combater a corrupção policial na cidade. Ao todo, a Polícia Civil do Paraná cumpre oito mandados: dois de prisão preventiva e outros seis de busca e apreensão.


Além do investigador, um homem, de 36 anos, também é um dos procurados pela polícia. De acordo com a PC, ele teria envolvimento com o tráfico de drogas em Maringá.


“A investigação da PCPR aponta que os suspeitos teriam se associado criminosamente para o cometimento de diversos delitos. O servidor [investigador] teria violado sigilo funcional ao vazar informações que beneficiariam a prática criminosa do outro suspeito. Também teria viabilizado encontro entre este e um detento da Cadeia Pública de Maringá”, explica a polícia.


A polícia descobriu, ainda, que os dois suspeitos teriam alterado provas em inquérito policial ao orientar uma pessoa a prestar declarações falsas para beneficiar um detento.


Os investigados podem responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, violação de sigilo profissional, prevaricação, associação criminosa e falso testemunho.


De acordo com a polícia, 25 policiais civis trabalham na operação.

Bloco de Imagem

Foto: divulgação/Agência Estadual de Notícias

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo