Fechar

Policial

Segundo PC

Adolescente diz ter matado enfermeiro do HU e jogado corpo em rio

Publicado por Nailena Faian e Monique Manganaro , 07:40 - 22 de novembro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Um adolescente, de 17 anos, foi apreendido e confessou ter matado o enfermeiro Hélio Procópio, de 49 anos. Segundo o adolescente, o corpo da vítima foi jogado em um rio e até agora não foi localizado.


A vítima, que trabalha no Hospital Universitário de Maringá (HU), está desaparecida desde a madrugada de sábado (16).

Segundo informações da Polícia Civil, o crime, tratado como latrocínio, foi cometido por dois adolescentes, mas o segundo envolvido ainda não foi localizado.


Em depoimento, o jovem apreendido detalhou aos policiais que os dois abordaram o enfermeiro quando ele entrava no carro, ainda em Santo Inácio (a 98 quilômetros de Maringá). A vítima estava saindo do rodeio que ocorria na cidade, por volta das 3h.


De acordo com a PC, o jovem disse que a ideia da dupla não era matar o enfermeiro, mas apenas roubá-lo. No entanto, a vítima teria reagido e ele a matou com enforcamento. Em seguida, os dois jogaram o corpo de Procópio de cima da ponte do Rio Pirapó. O jovem confirmou que não conhecia Procópio. A “escolha”, conforme o depoimento, foi aleatória.


Na terça-feira (19), os policiais encontraram os documentos da vítima próximo ao rio. À PC, o adolescente disse que trocou o carro do enfermeiro por duas armas, em Campo Mourão. O celular, segundo ele, foi vendido por R$ 200.


A polícia ainda investiga a participação de uma terceira pessoa, de 18 anos, no crime.


Na manhã desta sexta-feira (22), de acordo com a polícia, começam as buscas pelo corpo de Procópio, com o apoio do Corpo de Bombeiros de Maringá.


De acordo com a polícia, o segundo adolescente envolvido se entregou na delegacia de Colorado na manhã desta sexta. A dupla tem histórico de crimes violentos.


Atualizada às 11h33 para acréscimo de informações


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo