Fechar

Policial

149 presos

Denarc finaliza 2019 com 26 toneladas de drogas apreendidas

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 14:21 - 03 de January de 2020

A Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) em Maringá, um braço da Polícia Civil que atua no combate ao tráfico de entorpecentes no Paraná, teve um 2019 com resultados mais positivos que em 2018. É o que avalia o delegado responsável, Leandro Roque Munin.


No comparativo entre os dois anos, os números de presos e de apreensão de drogas aumentaram. Em 2018, foram apreendidas quase 19 toneladas de droga - 18 somente de maconha. No ano passado, 26 toneladas - 25 de maconha. 125 pessoas foram detidas em 2018. Em 2019, 150.


A Denarc atua no Paraná e em outras estados quando necessário. Grandes operações foram feitas no ano passado.


O delegado responsável pela divisão em Maringá, Leandro Roque, diz que a cooperação com outras polícias foi fundamental. "A gente terminou com resultados extraordinários. A gente fica feliz em apresentar esses resultados, muito melhores em relação a 2018. Nós buscamos a integração com vários órgãos de segurança, e eu busco bastante trabalhar integrado com outros órgãos, e isso rendeu vários frutos. O foco também foram as organizações criminosas e nós tivemos várias operações. A gente teve várias operações com um grande número de prisões, principalmente em Maringá e região. A gente acredita que nesse ano tenhamos melhores resultados", afirma Munin. 


Em 2019, 11 armas e 57 automóveis foram apreendidos.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Bloco de Imagem

Apreensão de 580 quilos de maconha em caminhão na PR-323, em setembro de 2019. Foto: Divulgação/Denarc

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo