Fechar

Policial

Redes sociais

Crítica de professor a policiais vira polêmica e vai parar na Justiça

Publicado por Banda B, 17:32 - 04 de janeiro de 2019

A publicação de uma crítica a policiais militares, compartilhada por um professor da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), está causando polêmica e o caso deve ser levado à Justiça nos próximos dias. Com imagem de um policial com o corpo voltado para fora de uma viatura, a imagem traz a seguinte mensagem:"Ser policial é mais do que assassinar pobre, é coletar propina, cheirar pó e agredir manifestante”.


A publicação causou a revolta de dezenas de pessoas, que passaram a responder o professor nas redes sociais.


A Banda B entrou em contato com a Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná (Assofepar), que lamentou a publicação. Para o presidente da entidade, coronel Izaías de Farias, a mensagem da postagem não reflete a atual realidade de serviços prestados pela corporação.


“Ela não representa o que os militares estaduais fazem pela comunidade paranaense. Hoje temos, diariamente, dezenas de vidas salvas pelos militares estaduais, policiais e bombeiros, e a maioria dos atendimentos é elogiada. Lamentamos esse conteúdo, que não expressa a realidade”, disse.


Em viagem à Europa neste começo de ano, o professor envolvido na polêmica ainda não se posicionou de forma oficial sobre o ocorrido. O advogado dele, Antonyo Leal Junior, porém, condenou os supostos ataques que o professor passou a receber com o compartilhamento.


Com a polêmica, o caso deve entrar em uma disputa judicial. A Assofepar informou que o departamento jurídico da entidade vai buscar a reparação da honra a todos os profissionais ofendidos pela publicação. “Temos a obrigação de fazer a defesa desses heróis que colocam sua vida em risco para atender os paranaenses”, comentou o coronel Farias.


O advogado do professor também informou que está tomando medidas judiciais.


Leia a matéria completa na AQUI.

Bloco de Imagem

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo