Fechar

Maringá

Coronavírus

Presos de Maringá estão produzindo máscaras de proteção

Publicado por Fábio Guillen, 16:53 - 25 de March de 2020

Bloco de Imagem

A ideia, segundo o coordenador regional do Depen-PR, Luciano Brito, é produzir inicialmente máscaras para os servidores do sistema penitenciário da região e também para os detentos que tiverem sintomas - Foto: Cleber França/GMC Online

Presos da Penitenciária Estadual de Maringá (PEM) estão trabalhando na produção de máscaras que serão usadas na proteção ao coronavírus. Os trabalhos começaram nesta quarta-feira, 25, segundo o Departamento Penitenciário Nacional do Paraná (Depen-PR).


A ideia, segundo o coordenador regional do Depen-PR, Luciano Brito, é produzir inicialmente máscaras para os servidores do sistema penitenciário da região e também para os detentos que tiverem sintomas.



“Temos um canteiro de trabalho dentro da PEM que é o de corte e costura industrial. Vamos redirecionar os presos para produzir essas máscaras. Adquirimos os materiais e eles já começaram a produzir as primeiras máscaras”, disse Brito.



Os tecidos foram adquiridos com recursos do Conselho Comunitário da Comunidade. Se o projeto der certo, os presos poderão produzir máscaras para a comunidade também. Esta possibilidade está sendo estudada pelos gestores da PEM.



“Estamos fazendo de tudo para manter a segurança e a saúde de todos no sistema prisional. E estamos recebendo o apoio de todos”, comentou Luciano Brito.



De acordo com o Depen-PR, por enquanto, não há casos suspeitos de coronavírus nas unidades prisionais de Maringá. Várias medidas de segurança foram adotadas dentro das unidades, como a suspensão de visitas e de entrega de sacolas com mantimentos por 15 dias, além de várias outras medidas de segurança nos trabalhos internos.



Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo