Fechar

Maringá

Túmulos mais procurados

Cemitério Municipal espera 150 mil visitantes no Dia de Finados

Publicado por Letícia Tristão, 14:00 - 19 de Outubro de 2018

O Cemitério Municipal de Maringá deve receber entre 130 e 150 mil pessoas até no Dia de Finados (2 de novembro). São 28 mil sepulturas e 80 mil pessoas sepultadas, entre jazigos e ossuários.


Segundo o gerente do cemitério, Carlos Parolin, o túmulo de Clodimar Pedrosa Lô, apesar de já ter sido mais visitado em outras épocas, continua sendo o mais procurado pelos visitantes. Em 1967, o adolescente foi morto por policiais, aos 15 anos, suspeito de roubo.


O túmulo de Clodimar fica na quadra 33 do Cemitério Municipal, em frente ao portão principal. A sepultura concentra várias placas de agradecimentos por supostas “graças” recebidas por meio do rapaz.

Bloco de Imagem

O túmulo de Clodimar fica na quadra 33 do Cemitério Municipal, em frente ao portão principal.

A segunda sepultura mais visitada é a do monsenhor Bernard Abel Alphonse Cnudde, um padre popular da Paróquia Divino Espírito Santo, que morreu em 2000.


O túmulo de Bernard está localizado na quadra 7, ao lado do cruzeiro principal do cemitério.

Bloco de Imagem 2

O túmulo de Bernard está localizado na quadra 7, ao lado do cruzeiro principal do cemitério.

Mortes trágicas e casos que chocaram a cidade movimentam o cemitério principalmente nos dias próximos ao de Finados. A sepultura de Arthur Salomão também é bastante visitada.


O menino tinha 3 anos foi atingido e morto por um disparo durante troca de tiros no Jardim Alvorada, em 2012. O túmulo fica localizado na quadra 47.

Bloco de Imagem 3

O túmulo fica localizado na quadra 47.

Outro túmulo bastante procurado é o de Márcia Constantino, que aos 10 anos teve o corpo queimado depois de ser estuprada e morta, em 2007. A sepultura fica na quadra 53.

Bloco de Imagem 4

A sepultura fica na quadra 53.

Reformas


Para organizar e melhor receber os visitantes do cemitério municipal, no Dia de Finados, a Prefeitura de Maringá estabeleceu prazos para reforma e limpeza de túmulos, recolhimento de materiais recicláveis, além de regular normas para o comércio ambulante.


No período de 30 de outubro a 2 de novembro estão proibidas as pinturas, revestimentos e duplagens de sepulturas. Já nos dias 1º e 2 de novembro, proibidas as limpezas, polimentos, instalação de placas, fotos, inscrições, vasos e de tampões de granito ou mármore. A limpeza de sepulturas por terceiros poderá apenas ser retomada a partir de 8 de novembro.


O comércio ambulante será permitido nos dias 1º e 2 de novembro, nas calçadas do entorno do cemitério, nos seguintes endereços: Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira; Praça de Todos os Santos; Rua Men de Sá, respeitando o limite de 20 metros entre os portões da Câmara de Velórios e o portão n° 3, visando facilitar o acesso de pedestres; e Rua Dr. Saulo Porto Virmond, também com o limite de 20 metros do portão nº 4.


É proibida a entrada no cemitério de vasos com ornamentações plásticas ou papel impermeável, além de qualquer tipo de sacola ou pacote que contenha plástico. O recolhimento de materiais recicláveis (borras de velas derretidas) somente será permitido após as 19h dos dias 1º e 2 de novembro.


Com assessoria


Foto da capa: arquivo/PMM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo