Maringá

Educação

Comunicado divulgado em Cmeis preocupa pais em Maringá

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:38 - 18 de Setembro de 2018

Um comunicado divulgado em Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) de Maringá está deixando pais preocupados. O aviso é para que todas as crianças do infantil cinco sejam matriculadas no ano que vem no primeiro ano do fundamental. Algumas crianças só vão completar seis anos no final de 2019.


O aviso está sendo entregue aos pais pelos diretores de centros municipais de educação. Todas as crianças que cursam o infantil 5 precisam fazer o cadastro para o primeiro ano de 2019. E os pais devem levar um comprovante de residência. Alguns pais estão preocupados e entraram em contato com a rádio CBN Maringá. Como ficam as crianças que só completam 6 anos depois de março de 2019, vão também cursar o primeiro ano do ensino fundamental? É a pergunta que Valquíria dos Santos, mãe de uma aluna de Cmei, faz. A filha dela tem 4 anos e só completa 6 em novembro de 2019.



Ouça a reportagem completa



A filha de Paulo de Oliveira também vai demorar para completar 6 anos. Só em dezembro de 2019. E ele acha que a menina não está preparada para o primeiro ano do ensino fundamental. Quer que a filha no ano que vem faça novamente o infantil cinco.


Segundo decisão deste ano do Supremo Tribunal Federal (STF), a idade mínima para a criança ingressar no ensino fundamental é de 6 anos completados até 31 de março. No caso das crianças citadas na reportagem, o correto será que elas façam novamente o infantil cinco. A reportagem da CBN Maringá entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Maringá para saber o que exatamente significa o aviso entregue aos pais e aguarda um retorno.


Foto da capa: Marcio Naka/Prefeitura de Maringá 

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo