Fechar

Maringá

Obituário

Claudia Niero: uma vida dedicada à educação e à solidariedade

Publicado por Fábio Guillen, 10:45 - 26 de Janeiro de 2020

Bloco de Imagem

Cláudia Niero era uma mulher muito feliz e de bem com a vida - Foto: Arquivo da família

Quem conheceu a professora Cláudia Niero sabe do amor que ela tinha pela educação. Ao observar a trajetória profissional dela já nos deparamos com uma infinita lista de funções que exerceu em prol de uma educação de qualidade.


A professora, até então recém-formada, chegou em Maringá por volta de 1957, onde rapidamente conseguiu um emprego na Escola Osvaldo Cruz. Nesta escola ficou muitos e muitos anos onde fez inúmeros amigos. Conhecida por ser extremamente inteligente, Cláudia sempre estudou muito. 



“Uma mulher muitíssimo culta e que sempre gostou de estudar. Ela lia muito. É Impressionante o conhecimento que ela tinha de mundo. Eu falava para ela que eu queria ter a cabeça que ela tinha”, disse ao GMC Online o filho de Cláudia, Renato Luiz Niero.



E os conhecimentos de Cláudia eram compartilhados. Ela não guardava nada para ela. Os amigos mais próximos falam que a professora gostava mesmo de ensinar.


Era uma paixão que levou a professora a assumir o cargo de secretária de Educação de Maringá por duas vezes, nos anos 80, e também o poderoso cargo de chefe do Núcleo Regional de Educação de Maringá, nos anos 90, onde desenvolveu vários projetos.



“Foi uma vida inteira dedicada à educação. A gente percebia que ela sentia prazer em ensinar, passar à diante os conhecimentos que tinha”, acrescentou o filho.



Cláudia era casada com Atair Niero, com quem teve cinco filhos. O casal, mesmo com uma vida bastante difícil financeiramente no início, conseguiu estudar todos os filhos e, de presente, ganhou seis netos. A família unida era tudo para. Logo depois de se aposentar, a professora não deixou de ensinar. Só que o foco mudou.



“Ela amava ensinar os netos. Passava maior parte do dia com as crianças. A vida dela era os seis netos. Estudava junto, ensinava, fazia tarefa. Ela gostava de ensinar e de ficar pertinho deles”, disse Renato Luiz Niero.



Ajudar o próximo era uma marca forte da professora


Claudia Niero era uma mulher muito humilde. Com trabalho e parceria ao lado do marido Atair Niero conseguiu conquistar uma vida financeira mais tranquila. Só que mesmo assim, nunca deixou de olhar para quem precisa.



“Ela vivia envolvida em ações sociais particulares dela. Ajudava muito os índios, o asilo, o albergue, sempre contribuiu, sempre ajudou. Eu já vi minha mãe tirar da boca para dar para os outros. Ela era muito humana. Até os funcionários que estavam precisando de alguma ajuda ela e o pai sempre ajudaram”, falou o filho Renato.



A professora deixou um legado muito bonito em Maringá em várias áreas. Deixou também uma grande lição para todos. “Caráter e humildade. Tanto dela quanto do meu pai”, disse o filho ao GMC Online.


Deixa marido, cinco filhos, seis netos, ex-alunos, os velhinhos que visitava no asilo e as pessoas que ajudava com seu gesto de solidariedade.


Dia 9 de janeiro de 2020, aos 81 anos, de causas naturais, em Balneário Camboriú, litoral catarinense.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo