Fechar

Maringá

Mundo animal

Cartório de Maringá fez 26 registros de ‘pets’

Publicado por Fábio Guillen, 09:51 - 22 de February de 2020

Bloco de Imagem

Thor é um dos primeiros cachorros registrados em cartório de Maringá - Foto: Arquivo Cartório

O registro de animais em cartório é algo que ainda não emplacou em Maringá. Desde 2015 um cartório da cidade faz esse serviço, mas somente 26 registros foram feitos até hoje.


Com o registro do pet em cartório, o dono consegue dar até o sobrenome ao animal e, na certidão aparecem os dados do cachorro, gato ou outro animal.


De acordo com o cartório de registro de documentos, são 24 cachorros registrados, um gato e uma calopsita em Maringá.



“Muita gente não procurou para fazer o registro porque acredita que não tenha necessidade. É mais um mimo pro animal. A carteirinha fica bem bacana”, disse Hélio Baiardi de Oliveira, agente delegado do serviço de registro de documentos.



Para realizar o pedido da certidão, é preciso levar os documentos pessoais do dono como RG, CPF e comprovante de residência. O custo é de R$ 81,50 e em Maringá dá para fazer no cartório que fica na Avenida XV de Novembro, 331.


Registro oferece segurança


O registro pet oferece vários benefícios aos animais e seus donos. Em caso de roubos ou desaparecimento do animal, de divórcio dos cuidadores dele, por exemplo, é um meio legal que serve como comprovante de que o animal é seu. Outro benefício é que o documento facilita disputas judiciais pela guarda. Outro benefício para o animal é que se o tutor morrer a guarda do bicho de estimação passa aos herdeiros do dono.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo