Fechar

COLUNISTAS

Julgamentos de raças na Expoingá começam nesta quinta

Publicado por Redação GMC, Especial Expoingá, 09:15 - 16 de Maio de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

Com a participação de raças bovinas e equinas que ainda são novidade na pecuária do noroeste paranaense, começa nesta quinta-feira a série de julgamentos de animais da 47ª Expoingá, que prossegue até domingo, quando se encerra com a escolha dos campeões da raça Quarto de Milha.


Os julgamentos são uma das partes muito esperadas pelos pecuaristas e fazem a movimentação da pista Professor José Querino dos Santos, próxima à Casa do Criador e a sede da Sociedade Rural de Maringá, promotora da Expoingá.


Neste ano, estarão na pista do parque de exposição de Maringá pela primeira vez os famosos cavalos Pantaneiros, trazidos à mostra por criadores do Mato Grosso do Sul, e as raças bovinas Hereford e Braford, as duas vindas da região central do Paraná, especialmente dos municípios de Ortigueira e Palmeiras. “Estão vindo só campeões”, disse o diretor de Pecuária da SRM, Jucival Pereira de Sá, animado por poder apresentar raças que são novidades na região de Maringá.


A movimentação na pista começa às 9 horas com os primeiros julgamentos de ovinos. Neste ano, 15 raças de ovelhas serão julgadas na quinta-feira, sexta e sábado. Segundo o setor de Pecuária, estarão na pista as raças Dorper, White Dorper, Hampshire Down, Poll Dorset, Texel PO, Ile de France PO, Santa Inês, Texel RGB, Santa Inês RGB, Texel Col (naturalmente colorida) base, Texel Col RGB, Texel Col PO, Ile de France Col base, Ile de France Col RGB e Suffolk, uma das raças mais criadas na região.


Conformação de cavalos


No julgamento do Quarto de Milha, de quinta-feira a sábado, a Liga Nacional de Cavalos de Conformação (LINCC) fará duas etapas nacionais da avaliação dos cavalos Quarto de Milha, Appaloosa e Paint Horse. As provas servirão para avaliar o biótico do animal e preservar o padrão das raças.


Jucival de Sá diz que “promover uma etapa de conformação na Expoingá significa uma valorização para os criadores da região e para a cidade, que é um polo equestre no país”.


As provas deverão atrair criadores de todo o Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Animais de alto padrão genético acostumados a competir nacionalmente vão estar presentes. Nas provas, os animais são avaliados pela correção estrutural, conjunto, grau de musculatura e características de raça e sexo.


 

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo