Fechar

Policial

Crime

Polícia vai fazer reconstituição do assassinato Jeniffer Tavares

Publicado por Redação GMC, com informações de Luciana Peña/CBN Maringá, 14:19 - 17 de Maio de 2019

A Polícia Civil espera realizar na próxima semana a reconstituição do assassinato de Jeniffer Tavares. O principal suspeito é Carlos Alberto Dias da Silva, que foi preso na madrugada do dia 10.


O delegado de homicídios, Diego Freitas diz que a reconstituição é necessária para a conclusão do inquérito.



“A gente está programando essa diligência que será muito importante para melhor elucidar os autos do inquérito policial. Ainda estamos programando a data certa de quando será essa reconstituição. Acredito que semana que vem deveremos realizá-la”, diz.



O delegado explica que durante a reconstituição o objetivo é traçar passo a passo o crime, colhendo a versão do autor e também das testemunhas.



“O prazo para encerrar esse inquérito é de 30 dias a partir da prisão dele. É um tempo considerável. Estamos com as investigações bastante avançadas, inclusive de laudos técnicos. Esperamos concluir as investigações antes do prazo”.



Ainda de acordo com Freitas, o laudo do Instituto Médico Legal (IML), que já está com a polícia, confirma a violência sexual e a causa da morte.



“O laudo que recebemos reafirma aqueles vestígios que anunciamos perante a imprensa do traumatismo craniano, da asfixia mecânica por ação de esganadura e do estupro”, completa.


Ouça a entrevista na CBN Maringá.


Bloco de Imagem

Jeniffer Tavares. Foto: Reprodução/Facebook

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo