Policial

Maníaco da Torre

MP diz que há provas para condenação; defesa vai alegar inocência

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:41 - 14 de de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Oséias Miranda/Reprodução/CBN Maringá

A defesa de Roneys Fon Firmino Gomes, de 45 anos, conhecido como o Maníaco da Torre de Maringá, vai alegar que o réu é inocente, durante o julgamento dele nesta quinta-feira (14) pela morte de Edinalva José da Paz, assassinada em 2010. Gomes disse que não se lembra deste crime.


Segundo a advogada Josiane Monteiro, houve ainda um pedido ao Poder Judiciário para que a expressão "Maníaco da Torre" não pudesse ser usada durante o julgamento, mas a solicitação foi indeferida. "É só em plenário, a imprensa poderia falar, mas em sede de plenário, nas alegações, não poderia ser dito. Inclusive as matérias que foram trazidas pelo Ministério Público para serem passadas para os jurados também não poderiam ter sido exibidas", afirma Josiane. 


A promotoria sustenta que há provas robustas para condenar Roneys por este crime. O promotor Julio César da Silva diz que o celular de Edinalva foi encontrado com uma conhecida de Roneys. "Vamos procurar mostrar aos jurados que o Roneys realmente é culpado por esse crime e merece ser condenado por isso." Ouça a entrevista completa


A sala do júri está lotada, mas não é permitida imagem. No público, muitos estudantes de direito, como Iuri Eduardo Alves, do quarto ano de Direito.


Os familiares não conversaram com a imprensa.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo