Fechar

Policial

Maringá

Médico acusado de mandar matar o irmão vai a júri popular

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:18 - 02 de Outubro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

O médico acusado de mandar matar o próprio irmão vai a júri popular. O julgamento de Manoel Pereira Marques começou na manhã desta quarta-feira (2). 


O empresário português Garcia Pereira Marques foi assassinado em abril de 2016 na região do Mandacaru, em Maringá. Segundo a investigação, ele foi atraído para uma emboscada pelo genro, que levou o sogro a uma farmácia e no caminho encontrou duas mulheres. Uma delas já condenada a 16 anos por ter atirado na vítima.


Para a polícia, o genro disse que eles foram vítimas de um assalto, mas imagens de câmeras de segurança mostraram o carro onde estava a vítima seguido pelo carro onde estavam as mulheres sem qualquer sinal de perseguição.


O genro, condenado a 22 anos de prisão, acabou confessando que receberia R$ 1 milhão do irmão da vítima pelo crime. O médico Manoel Pereira Marques teria encomendado o assassinato do irmão por causa de herança.


O júri popular começou na manhã desta quarta. O réu chegou juntamente com a banca de defesa formada por quatro advogados. O julgamento deve durar o dia inteiro. São oito testemunhas a serem ouvidas. O júri é formado apenas por mulheres.


A promotoria pede condenação por homicídio qualificado, que prevê pena de 12 a 30 anos, e só vai se pronunciar após o encerramento.


A defesa falou com a imprensa. O advogado Adriano Bretas diz que tem convicção de que o cliente é inocente.


"Essa acusação é absolutamente injusta. O acusado foi indevidamente arrastado para o banco dos réus por interesses que hoje serão desvelados aqui no plenário. Existiram interesses subalternos, uma farsa conspiratória engendrada com interesses escusos e nós vamos desmascarar toda a fraude que aconteceu de uma acusação que é, sim, criminosa", afirma o advogado. 


Ouça a entrevista completa na CBN Maringá


Manoel Pereira Marques é médico e advogado e mora no interior de São Paulo.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo