Fechar

Policial

Maringá

GM investe em treinamento e se prepara para uso de armas

Publicado por Redação GMC, 14:56 - 05 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Aldemir de Moraes/PMM

A Guarda Municipal, ligada a Secretaria Municipal de Segurança da Prefeitura de Maringá, mantém cronograma de investimentos em infraestrutura e qualificação de agentes. Treinamento com novas armas de choque, com tecnologia mais moderna em relação à Taser, pistola que será desativada após produção ser descontinuada pelo fabricante, adiciona recurso importante ao trabalho de abordagem. Em breve, a unidade portará armas de fogo.


“O trabalho dos agentes exige contínua atualização de regras e procedimentos para que a atividade seja exercida com eficiência”, afirma o secretário de Segurança, coronel Antonio dos Anjos Padilha, acrescentando que além do treinamento, é fundamental a infraestrutura de retaguarda para proporcionar tranquilidade no patrulhamento e abordagem. A nova sede da GM é bom exemplo de investimento feito para atender essa expectativa.


Dos 150 metros quadrados da antiga sede para os 4 mil metros quadrados das novas instalações, a GM não apenas ganhou mais espaço, mas também funcionalidade, com refeitório, auditório, sala de reuniões, vestiário e outras dependências que proporcionam conforto aos agentes. A aquisição de 15 veículos, entre elas duas vans utilizadas como bases móveis, também integra o conjunto de investimentos na infraestrutura da Guarda Municipal.


A reestruturação da GM, o que inclui a reativação de câmeras de vigilância espalhadas por pontos estratégicos e com as imagens convergindo para centro de monitoramento em tempo real, avança no sentido de equipar agentes com armas de fogo, já adquiridas. São 10 revólveres 38, 50 pistolas 380 e 14 escopetas, além de carregadores e munição. Agentes treinam desde abril do ano passado na Escola de formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praça (Esfaep).


A primeira turma, com cerca de 30 agentes, já está na fase final do curso que ensina noções de direito constitucional, direito penal e processo penal, ética e cidadania, direitos humanos, leis especiais, legislação e educação ambiental, legislação e educação de trânsito, sistema de segurança pública, entre outras disciplinas. Instruções teóricas e práticas sobre porte e uso de armas também fazem parte do currículo do curso.


A GM também terá seu estatuto, documento que normatizará as funções dos agentes, definindo competências e valores sociais, hierarquia, promoção e progressão da carreira, estrutura organizacional, implantação da corregedoria, ouvidoria, qualificação e regime disciplinar. “O estatuto é uma reivindicação antiga da classe que reestrutura a categoria, promove avanços salariais e é uma das condições para armar os guardas municipais”, disse o prefeito Ulisses Maia, ao assinar projeto de lei durante a inauguração da nova sede da guarda.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo