Fechar

Policial

Paranacity

Acidente durante perseguição mata suspeito e deixa 3 policiais feridos

Publicado por Monique Manganaro , 07:50 - 01 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: ilustrativa/Cleber França/GMC Online

Um acidente durante uma perseguição policial na noite deste domingo (31) matou uma pessoa e deixou outras quatro feridas. Entre as vítimas estão três policiais militares. O acidente aconteceu por volta das 21h50, na PR-463, em Paranacity (a 73 quilômetros de Maringá).


De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a colisão envolveu uma viatura da Polícia Militar (PM) de Nova Esperança e um automóvel suspeito, um Chevrolet Cruze. Segundo a PRE, durante a perseguição policial, o Cruze teria entrado na frente da viatura. Com a batida, os dois veículos capotaram. Conforme informações apuradas pela reportagem da rádio CBN Maringá, a viatura ainda pegou fogo. 


No Cruze estavam duas pessoas: um homem, que conduzia o veículo e que morreu no local, e uma mulher, que ficou ferida e precisou ser encaminhada ao Hospital Metropolitano de Sarandi. De acordo com a PRE, o motorista do Cruze usava uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa, não sendo possível identificá-lo no local.


Na viatura da PM de Nova Esperança estavam três policiais, que ficaram feridos e foram encaminhados a hospitais da região.


A PRE não soube precisar porque a perseguição policial começou. No entanto, conforme a Polícia Militar de Paranacity, dentro do Cruze foram encontradas 112 munições calibre 380 e uma pistola.


Ainda segundo a Polícia Rodoviária Estadual, no carro dos suspeitos também também foram encontradas duas placas de automóveis, possivelmente para clonar o Cruze em que estavam.


O corpo do motorista do veículo suspeito foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Paranavaí, onde um exame poderá identifica-lo.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo