Fechar

Paraná

Foi afastada

'Se ele quiser morrer, o problema é dele', diz atendente do Samu

Publicado por Banda B, 08:53 - 07 de Janeiro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Divulgação

Uma atendente do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi afastada do cargo pela prefeitura de Curitiba após dar uma resposta desagradável por telefone a uma pessoa que precisava de ajuda. O caso aconteceu neste sábado (5), entre os bairros Fanny e Lindóia, quando um morador ligou para 192 pedindo socorro para um homem que apresentava ferimentos na cabeça.


No áudio, gravado pelo rapaz do outro lado da linha, a atendente afirmou que o ferido precisava autorizar o envio da ambulância até o local. “Tem que perguntar para ele. A gente não pode pegá-lo à força. E se chegar aí e ele não quiser? A ambulância faz o quê? Se ele não quiser e quiser morrer, o problema é dele. Tem que perguntar se ele quer atendimento”, falou a mulher.


Indignado, o homem resolveu divulgar o caso à imprensa. Procurada, a prefeitura de Curitiba informou, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, que retirou a atendente de plantão por “não atender os protocolos do Samu”.


Leia mais no Portal Banda B.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo