Fechar

Paraná

Litoral

Policiais militares salvam grupo de seis pessoas no mar em Matinhos

Publicado por AEN, 10:17 - 22 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: AEN

Os policiais Delmir Notte e Walter Viana da Silva fizeram um múltiplo salvamento no balneário de Albatroz, em Matinhos, e retiraram seis pessoas do mar com vida na tarde de sábado (20). Todas as vítimas receberam atendimento no Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, inclusive os próprios policiais, que por exaustão decorrida do resgate necessitaram de cuidados.


Os policiais militares passaram na Avenida Beira Mar, por volta das 15 horas, e se depararam com um pedido de socorro. “Uma idosa nos avisou que pessoas estavam se afogando, mas não tínhamos noção da quantidade de vítimas. Só deu tempo de tirar o equipamento, colocar na viatura e correr para o mar”, descreve o soldado Delmir.


Só na água eles perceberam dimensão do que estava ocorrendo: havia seis pessoas se afogando. Uma das vítimas estava mais afastada do grupo, e o soldado Ademir a retirou da água e a deixou em segurança na areia. Viana chegou até as demais vítimas e, com ajuda de um surfista e de outro banhista, colocou as pessoas apoiadas numa prancha de surfe enquanto socorria a criança, de 12 anos, que estava em estado mais crítico.



"Procurei manter a calma e orientar as vítimas que logo todos seriam resgatados. A menina de 12 anos (Brenda) e outro rapaz estavam muito mal e afundaram na água várias vezes. O resgate foi muito difícil, mas contamos com a ajuda do surfista e do banhista com prancha para manter as pessoas na superfície até a chegada dos bombeiros", disse Viana.



Brenda foi levada para a areia inconsciente, exigindo a rápida ação da dupla. “Fiz dois ciclos de massagem cardíaca até ela retornar à consciência. Em seguida contamos com o apoio dos bombeiros, que fizeram o resgate das demais vítimas com uma moto aquática”, explica o soldado Delmir .


Com o apoio dos guarda-vidas, as vítimas foram levadas para o Hospital Nossa Senhora dos Navegantes. Exaustos e após engolir muita água, os policiais militares também necessitaram de atendimento médico e de soro para se recuperarem. “Saímos do hospital perto de 20 horas, ainda cansados, mas com o sentimento de dever cumprido”, disse o soldado Delmir.


Ele contou ainda que um dos rapazes chegou a falar para os policiais que já tinha desistido de nadar e acreditava que iria morrer afogado. “Quando eu e meu parceiro entramos na água, não pensamos em nada, nem mesmo que estávamos colocando as nossas vidas em risco. O importante foi ajudar e evitar uma tragédia”, acrescenta.


O soldado Viana acredita que foi um milagre retirar todos com vida.



"A força da água era impressionante e chegamos no momento certo. Se o resgate demorasse mais alguns minutos provavelmente teria ocorrido uma tragédia. Essa Páscoa será inesquecível para mim", disse.



Ao todo, foram salvos duas meninas, de 12 anos, uma garota de 13, uma mulher grávida, de 18 anos, outra mulher de 18 anos e o marido da gestante, de 21 anos.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo