Fechar

Geral

risco de morte

Brincadeira da ‘rasteira’ viraliza e médico faz alerta; VEJA VÍDEO

Publicado por Nailena Faian, 15:55 - 12 de Fevereiro de 2020

A brincadeira da "rasteira" está repercurtindo nas redes sociais e gerando polêmica. Em novembro do ano passado, uma adolescente de 16 anos morreu após ser vítima da brincadeira em uma escola municipal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.


Na brincadeira, duas pessoas dão uma rasteira em outra pessoa que está no meio, e esta por sua vez cai no chão (veja no vídeo acima).


Médico alerta para riscos de grande lesões


O efeito chicote e o mecanismo de surpresa, já que a pessoa não espera por aquilo, são fatores de risco, alertam especialistas. O médico Alynson Larocca Kulcheski, ortopedista do Hospital VITA, especialista em coluna, destacou, em entrevista à Banda B, as lesões que podem acontecer pela brincadeira de gosto duvidoso.



“O primeiro problema é um trauma crânio encefálico, com uma hemorragia cerebral, pela batida da cabeça, podendo trazer grandes sequelas. Além disso, há o risco de um trauma na coluna cervical, que pode causar uma fatura ou luxação, trazendo problemas de movimentos, até mesmo a tetraplegia”, destacou.



Segundo o especialista, chama a atenção nesta brincadeira a falta de mecanismo de defesa por parte da vítima.



“A pessoa é pega desprevenida e não está preparada nos mecanismos de defesa, estando apta a sofrer uma lesão. A musculatura não está preparada, nem mesmo as mãos, ficando suscetível a sofrer uma lesão grave”, explicou.



Por conta disso, o especialista recomenda que as escolas conversem com os alunos sobre a brincadeira. Ele ainda destaca o que fazer em caso de uma lesão cervical ou de crânio. “Só deixar bem orientado que, em caso destas lesões acontecerem, não se deve incentivar que a pessoa se mexa. Ela deve ficar estabilizada e imóvel até a chegada do socorro”, concluiu.


Com colaboração de Banda B. 

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo