Fechar

Maringá

História

De fontes luminosas a viaduto: lugares que já fizeram parte de Maringá

Publicado por Luiz Santos, com informações do Projeto Maringá Histórica, 09:30 - 23 de Abril de 2019

Nos quase 72 anos de sua história, Maringá teve uma série de monumentos, edifícios públicos e estabelecimentos que não existem mais. No centro da cidade, por exemplo, já estiveram estações rodoviárias e ferroviárias, fontes e até um hospital.


Com informações do projeto Maringá Histórica, o Portal GMC Online separou uma lista com 8 lugares que fizeram parte do cenário maringaense mas não existem mais. Confira:


Estação ferroviária

Bloco de Imagem

Foto: Acervo Maringá Histórica

Segundo o Maringá Histórica, a estação ferroviária de Maringá foi inaugurada em 1954.


O local passou por reestruturações durante a década de 60 e o transporte de passageiros ocorreu até 1976.


A demolição da estação aconteceu em 1991, para dar lugar ao Novo Centro.


Ginásio de esportes

Bloco de Imagem

Foto: Acervo Maringá Histórica/Gerência de Patrimônio Histórico

De acordo com o Maringá Histórica, foi entre as gestões dos prefeitos Luiz Moreira de Carvalho (1964-1969) e Adriano José Valente (1969-1973) que o prédio então abandonado foi improvisado como o primeiro ginásio de esportes da cidade.


A entrada do local ficava na avenida São Paulo. Inicialmente, sua quadra era de concreto mas depois houveram aprimoramentos.


Conforme o Maringá Histórica, o ginásio tinha estrutura completa para vôlei, futsal e basquete. Além disso, havia uma arquibancada de madeira.


No local, foram realizadas as primeiras partidas do Campeonato da Divisão Especial de Futebol de Salão de Maringá, o show com “Os Incríveis” e a “Feira de Ciências do Colégio Gastão Vidigal”.


A partir de 1975, uma unidade da Companhia Brasileira de Alimentos foi instalada no local do ginásio. 


Aeroclube

Bloco de Imagem

Registro do galpão ocupado pelo Aeroclube de Maringá, na década de 1980. Foto: Acervo Maringá Histórica

A primeira escola de aviação de Maringá foi inaugurada no fim da década de 40.


O então Aeroclube de Maringá funcionava no campo de pouso do Aeroporto Regional Gastão Vidigal. A desativação ocorreu no início dos anos 2000.

Bloco de Imagem

Baile na sede social do aeroclube, em 1949. Foto: Acervo Maringá Histórica

A sede social do Aeroclube de Maringá ficava na atual avenida São Paulo, onde hoje é localizado o supermercado Muffato Gourmet.

Hospital Modelo

Bloco de Imagem

Foto: Museu Bacia do Paraná/UEM

O Hospital Modelo era localizado onde atualmente é o shopping Maringá Park.


Segundo o Maringá Histórica, o local teria sido inaugurado na década de 60 e ficava ao lado da sede social do aeroclube da cidade.


Fontes luminosas

Bloco de Imagem

A fonte na praça Raposo Tavares. Foto: Museu Bacia do Paraná/UEM

O Maringá Histórica resgata que o prefeito Américo Dias Ferraz (1956-1960) desejava construir sete ou oito fontes luminosas em Maringá.


Porém, há registros fotográficos de apenas duas delas. Esta que aparece na foto acima é a que ficava na praça Raposo Tavares.


Viaduto do Café

Bloco de Imagem

Foto: Kenji Ueta/Acervo Maringá Histórica

Durante 31 anos, de 1966 a 1997, o Viaduto do Café funcionou na avenida São Paulo, pertinho do local onde é hoje o shopping Avenida Center -  saiba mais sobre o viaduto AQUI.


Segundo o Maringá Histórica, o viaduto foi fundamental para a mobilidade urbana do centro de cidade.


Na foto registrada por Kenji Ueta, em 1967, é possível ver o símbolo dos 20 anos da cidade. O Maringá Histórica o descreve como uma catedral estilizada com dois grãos de café na base.


A demolição do local deu espaço para a construção da avenida Horácio Raccanello Filho e do Novo Centro.


Rodoviárias

Bloco de Imagem

A primeira rodoviária de Maringá. Foto: Acervo Maringá Histórica

Maringá já teve pelo menos quatro rodoviárias antes da atual.


A primeira ficava no “Maringá Velho” e foi construída no início da década de 1940. Ao seu lado estava o primeiro hotel do município, o Campestre.

Bloco de Imagem

Segunda rodoviária de Maringá, em 1953. Foto: Kenji Ueta/Acervo Maringá Histórica

Em 1947, a segunda rodoviária de Maringá começou a ser construída no local que hoje é a praça Napoleão Moreira da Silva.

Bloco de Imagem

Registro da terceira rodoviária de Maringá, que era provisória. Foto: Acervo Maringá Histórica

A terceira rodoviária foi um prédio provisório, localizado em frente à praça Raposo Tavares. A estrutura foi utilizada do final da década de 1950 até o início da década de 1960, enquanto a rodoviária Américo Dias Ferraz era construída.

Bloco de Imagem

Quarta rodoviária de Maringá, demolida em 2011. Foto: Acervo Adriano José Valente/Acervo Maringá Histórica

Inaugurada em 1962, a rodoviária Américo Dias Ferraz ficava no espaço entre as avenidas Joubert de Carvalho e Tamandaré. A demolição do local ocorreu em 2011, mas o prédio deixou de ser utilizado em 1998, quando foi inaugurada a Rodoviária Dr. Jamil Josepetti, na Avenida Tuiuti. 


Horto Mercado

Bloco de Imagem

Foto: Acervo Avenida Center

Em 1975, o Horto Mercado foi inaugurado. O local mantido pela Companhia Brasileira de Alimentos e a iniciativa era do Governo Federal.


O mercado foi fechado em 1987 e deu lugar para a construção do shopping Avenida Center.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo