Fechar

Maringá

trânsito

Você sabia? O semáforo ciclo visual foi inventado por um maringaense

Publicado por Luiz Santos, 17:51 - 08 de Junho de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Cleber França/GMC Online

O semáforo ciclo visual, aquele que avisa quando vai abrir ou fechar, ajuda (e muito) quem precisa encarar o trânsito. Mas isso você já sabe. No entanto, o que pode ser novidade para muita gente é que este equipamento foi inventado por um maringaense: Divino Bortolotto.


Pérsio Bortolotto, microempresário e filho de Divino, relata que foi no início da década de 1970 que os semáforos comuns começaram a ser instalados em Maringá. Foi então que os questionamentos de Divino começaram.



“Ele ia para o trabalho, passava por semáforos nas avenidas Herval e Paraná e começou a sentir falta de saber quando o sinal alteraria para prever o que faria em seguida”, diz Pérsio.



O filho de Divino afirma que às vezes seu pai acabava tendo que frear em cima ou parar quase no cruzamento e isto foi o que precisou para dar vida ao seu invento.



"Esse novo semáforo tinha o objetivo de informar o tempo de espera aos motoristas, diminuindo a ansiedade e aumentando a segurança para os pedestres”, ressalta Pérsio.



Segundo Pérsio, seu pai realizou os primeiros experimentos com o semáforo ciclo visual em 1973. Um protótipo em tamanho real foi construído por Divino em 1975 e colocado na esquina da antiga rodoviária de Maringá.


O protocolo da invenção foi registrado no Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e somente em 1996 o semáforo foi homologado. Neste tempo, houve testes com o semáforo ciclo visual em cidades como Presidente Prudente, Bauru, Itu e Governador Valadares.


O microempresário relata que as estatísticas apontam que há até uma redução no número de acidentes onde a invenção foi implementada. Conforme Pérsio, ao dar estas informações, o semáforo “entrega mais elementos ao motorista para uma decisão mais assertiva”.


Atualmente, segundo Pérsio, a invenção de seu pai está instalada em aproximadamente 100 cidades espalhadas por todo o Brasil.


Divino Bortolotto faleceu em 1997. Conforme Pérsio, Divino era uma pessoa autodidata e que sempre buscava saber mais. Ele também inventou uma enxada com regulagem e um equipamento que auxiliava na economia de gasolina.

Bloco de Imagem

Divino Bortolotto (esq.) e a instalação do protótipo do semáforo ciclo visual (dir.). Foto: Reprodução/Maringá Histórica

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo