Fechar

Maringá

Demanda

Revendedoras de gás não conseguem manter estoque

Publicado por Redação GMC,, 14:26 - 14 de Junho de 2018

As revendedoras de gás de cozinha de Maringá não estão conseguindo manter estoque do produto. De acordo com a presidente do Sinegás, sindicato representa revendas em 229 cidades do Paraná, Sandra Ruiz, os produtos que chegam logo são vendidos, deixando os estoques vazios.


Segundo Sandra, no inverno a demanda aumenta em mais de 30% com o aumento no consumo de alimentos quentes e banhos quentes. Além disso, Sandra afirma que a falta de gás é também um reflexo da greve dos caminhoneiros. “Depois da paralisação, não conseguimos mais manter os estoques, e a confusão nos carregamentos continua mesmo com o fim da greve”, complementa.


A Petrobras não acompanhou o aumento de demanda com o frio e continuou produzindo a mesma quantidade de produtos, afirma Sandra. Isso está refletindo nas distribuidoras que não têm gás para as revendas repassarem aos consumidores. É um ciclo vicioso, explica ela. “Se o governo não olhar para essa confusão que foi gerada com a paralisação e aumentar a produção de gás, não sei o que vai acontecer”, finaliza.


*Colaborou CBN Maringá

Bloco de Imagem

Os produtos que chegam logo são vendidos, deixando os estoques vazios. (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo