Fechar

Maringá

Embate

Reitoria da UEM diz esperar avanços em relação aos temporários

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 07:31 - 26 de Julho de 2019

Em nota divulgada no site, a reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM) disse esperar avançar as negociações com o Governo do Paraná em relação aos contratos dos professores temporários. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (25). No encontro entre reitores e o superintendente estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, foram explicados os gastos com horas-extras e outros pontos conflitantes. O encontro ocorreu na quarta (24).


A reunião serviu para diminuir os ânimos entre universidades e o governo do estado. É que no começo da semana o Governo Estadual divulgou que universidades gastaram R$ 20 milhões com horas-extras sem autorização da Comissão de Política Salarial (CPS). Daí as universidades esclarecem que o dinheiro foi para custear a situação causada pela falta de funcionários.


No caso da UEM, a reitoria estima em 913 o número de servidores que deveriam ser repostos. Os motivos são morte, aposentadoria e exoneração.


No dia 18 deste mês, a CPS negou a autorização de 18 mil horas semanais para o segundo semestre letivo e a renovação do contrato de 104 professores temporários da UEM. O Governo disse que faltavam informações que justificasse o pedido de cinco das sete universidades estaduais, em relação às renovações..


A reitoria da UEM, na reunião na quarta, explicou que houve redução de R$ 26 milhões com gastos no comparativo entre o primeiro semestre deste ano e o do ano passado.


Em entrevista à Gazeta do Povo, o superintendente Aldo Bona reconheceu que as universidades têm déficit de funcionários


Os temporários do Paraná estão mobilizados. Eles criaram nesta semana um abaixo-assinado online para chamar a atenção da sociedade.


A UEM tem 450 docentes nesse regime e 1100 efetivos, aproximadamente. No caso dos temporários, o contrato de 104 deles termina no dia 31 deste mês. Por isso há apreensão com a possibilidade uma não renovação.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/UEM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo