Fechar

Maringá

protesto

Presidente da AMLGBT 'mantém' Carnaval de Maringá

Publicado por Luiz Santos, 11:55 - 01 de Março de 2019

Nesta quinta-feira (28), a Prefeitura de Maringá acatou uma recomendação do Ministério Público e cancelou o Carnaval. A decisão ocorreu após a mudança do local onde a festa seria realizada e de protestos em função disto. Então, um evento foi criado no Facebook para convocar um novo protesto no sábado (2).


O evento “Vem pra Rua” tinha até o fechamento da reportagem 1,4 mil pessoas confirmadas e 1,3 mil pessoas interessadas.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Em tom de brincadeira, a presidente da Associação Maringaense de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (AMLGBT), Margot Jung, fez um post em seu Facebook se autodeclarando a prefeita da cidade e decidindo pela permanência do Carnaval na cidade.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Margot disse ao portal GMC Online que realizou a brincadeira na postagem porque “se o prefeito não consegue decidir, deixa que nós, a população, nos organizemos para decidir”. Ela ainda considera que o cancelamento não foi uma boa decisão da Prefeitura.


“O carnaval é uma festa popular, que acontece de norte a sul do país e famosa no mundo inteiro. Se, em defesa dos animais do abrigo, não seria viável a realização no espaço da Sanbra, que a festa voltasse para o pátio do estádio, para o estacionamento do terminal, ou para um outro lugar”, comenta Margot.


Ela acredita que a manifestação das pessoas em protestar e ir às ruas durante os dias de feriado é muito exponencial e um ato de rebeldia. “Sair às ruas para brincar, se divertir, fazer um carnaval diferente, me parece um protesto maravilhoso”, ressalta a presidente da associação.


Sobre a importância da ocupação do espaço público, Margot ainda diz que “o poeta Castro Alves disse que a praça é do povo. Então, que o povo ocupe as praças de Maringá, todos os espaços públicos e exerça o seu direito à felicidade. ”


Margot ainda reitera que, embora manifeste apoio aos protestos, não é responsável por nenhum evento de carnaval nas redes sociais.


Atualizada às 19h30 para acréscimo de informações

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo