Fechar

Maringá

projetos inovadores

Parque Tecnológico de Maringá já conta com oito empresas

Publicado por Redação GMC, 13:11 - 02 de Outubro de 2019

O mês de setembro foi pautado por mais uma grande conquista do segmento de TI de Maringá e região com a licitação de terremos que farão parte do Parque de Tecnologia da Informação (TI) de Maringá.


No total foram licitadas 12 áreas na avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha, próximo ao Parque do Japão. Os terrenos somam 170 mil m², variando entre 978 m² e 10 mil m², com valores entre R$ 797.017,83 e R$ 6.764.699,24.


As empresas que participaram da licitação preencheram documentos com dados como geração de empregos, área de atuação, porte da empresa, tipo de investimento, impacto ambiental e fiscal, cronograma, entre outros. Os dados foram analisados pela Prefeitura.


As oito empresas maringaenses vencedoras da licitação foram DB1 Group, Ingá Digital, Atak Sistemas, TecnoSpeed, Accion, Getcard, Produtec, e Sabium e terão benefícios dentro do Programa de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Prodem), como isenção do IPTU por 10 anos, isenção do Imposto Sobre Serviços (ISS) da obra e serviço de terraplanagem. Após cinco anos no mesmo local, a empresa obtém a escritura definitiva da área. A Prefeitura de Maringá já demarcou o local pra começar a terraplanagem e o início das obras.


As empresas vencedoras se reunirão à Software by Maringá, associação criada em 2007 e que reúne mais de 100 empresas e startups de Maringá e região, que recebeu a doação de uma área com 4 mil m².


O espaço da SbM permitirá a parceria do segmento de TI com a academia e com a prefeitura, além da construção de auditórios, salas de reunião, ambientes de co-working e para instalação de pequenas e médias empresas de TI, espaço para aceleração de startups, laboratórios de inovação, capacitação e novos projetos, entre outros.


Desta forma, as empresas e instituições terão um espaço colaborativo e poderão explorar essa proximidade para criar projetos ainda mais inovadores. Tudo para fomentar o setor, colaborando com abertura de novas empresas e geração de empregos.


De acordo com Luis Marcos Campos, presidente da SbM, a licitação e a doação do terreno para a entidade são bastante significativas para o fortalecimento do setor.



“O Parque de TI é a realização de um sonho antigo do setor que pretende posicionar Maringá e região como um dos principais polos de TI do Brasil, sendo referência como um Ecossistema de Inovação”, explica.



O faturamento esperado pelo setor de TI para 2019 é de R$ 1 bilhão. São cinco mil trabalhadores atuando em cerca de 400 empresas ligadas ao setor. Há ainda uma média de 600 vagas de empregos disponíveis para mão-de-obra especializada com salário médio acima do mercado.


Por assessoria de imprensa

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo