Fechar

Maringá

Streaming

Dublagem: uma voz de maringaense na Netflix

Publicado por Letícia Tristão, 14:10 - 14 de Agosto de 2018

Você acessa a Netflix, dá o play e surge na tela um grupo de crianças oferecendo opiniões e conselhos para adultos comuns sobre questões da vida cotidiana, como namoro e casamento, por exemplo. Essa é a proposta do programa “Criança Sabe Tudo” (veja o vídeo), que está na primeira temporada no serviço de streaming e que é apresentado por Carol Burnett. 


Até aí, nenhuma grande novidade, a não ser o fato de o voice-over (que é quando a voz é sobreposta tal como uma tradução simultânea, onde as reações naturais do personagem são mantidas) da apresentadora de 85 anos ser de uma maringaense de coração e pé vermelho: Drica Santos.


Depois de se formar em Jornalismo e viver sete anos em Maringá, Drica se mudou para Curitiba, onde leva o jornalismo paralelo à dublagem, profissão que foi uma “consequência natural de uma paixão unida pela arte de se comunicar”, diz ela.


Segundo Drica, fazer um curso de dublagem era um sonho engavetado que se realizou depois de se mudar para a capital, onde encontrou o curso da Escola de Dublagem Curitiba. Hoje formada no curso, Drica fez pouco mais de 10 trabalhos na área. “Comecei como todo dublador: com pequenas pontas. Meu primeiro ‘job’ foi um documentário para a TV Escola. Dublei uma frase e sucessivamente vieram os outros ‘jobs’ até chegarem os trabalhos para a Netflix”, diz.


Para ela, a dublagem é uma arte muito atrativa e, embora o personagem já venha construído e pronto, “o dublador tem que desempenhar mais do que habilidade vocal, muitas vezes, é aquele ‘brilho e contraste’ na interpretação que fica evidenciado só na intenção de uma expressão do que propriamente na extensão de uma frase bem articulada, onde a sincronia labial tenha sido perfeita”, explica.


Até o fim do ano, Drica tem mais trabalhos em que fez pequenas e grandes participações para estrear. Esta semana, deve estrear na Netflix mais um projeto com a participação dela: Stay Here, no mesmo formato de voice-over. Das dublagens de personagens que ela já fez, está a série “Bem-vindo à família”. A personagem que ela interpreta é Lili. A voz de Drica aparece nos episódios 3, 9 e 10.


Dublagem Curitiba


Fora do eixo Rio-São Paulo, Curitiba é pioneira em oferecer curso de dublagem. A escola Dublagem Curitiba existe há quase 11 anos e já formou mais de mil alunos. A fundadora e diretora da instituição é Mônica Placha, que foi de São Paulo para a capital paranaense com o ‘curso e a vontade de trabalhar’.


Segundo ela, não existia dublagem na cidade e o pouco trabalho era realizado de forma amadora e sem profissionais especializados, sem registro.


A partir daí, ela decidiu abrir um curso, mesmo com a demanda sendo quase inexistente em Curitiba. Ela considera que o mercado hoje ainda está em desenvolvimento. “Ainda precisamos estar mais e melhor preparados para estarmos confortáveis no mercado. Mas ele existe em Curitiba desde 2016, que foi quando consegui conquistar alguns clientes. Desde então nosso trabalho vem se desenvolvendo exponencialmente e com isso o mercado está em plena ascensão”, afirma.


Para Mônica, dublar deixa a pessoa mais atenta, pois “associa inteligência, técnica com criatividade, interpretação, raciocínio lógico e rápido e consciência vocal em um curto espaço de tempo. Suas sinapses aceleram e é um trabalho que deixa você mais ligado”, explica.


O curso


Mônica explica que o curso é oferecido no período noturno em três módulos, que são individuais e podem ser feitos em meses alternados ou sequencialmente. Ao final desse terceiro e último módulo, o aluno que se destacar e apresentar considerável evolução ao longo dos dois primeiros módulos poderá ser inserido no Casting da Dublagem Curitiba, além de receber a listagem das empresas que operam com dublagem, narração e locução em Curitiba.

Bloco de Galeria
Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo