Maringá

Saúde

Confirmadas mais duas mortes por gripe em Maringá

Publicado por Nailena Faian, 17:31 - 12 de Junho de 2019

Mais duas mortes por gripe foram confirmadas em Maringá. Com isso, neste ano a cidade registra um total de três mortes por conta da doença, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quarta-feira (12). São 5 casos confirmados de gripe, um a mais do que na semana anterior.


Os novos óbitos, segundo o boletim epidemiológico, ocorreram por influenza A/H1N1 e por influenza A tipo sazonal H3. A primeira morte foi confirmada na semana passada e o diagnóstico também foi de influenza A tipo sazonal H3.


No Paraná são 212 casos confirmados de gripe e 51 mortes por conta da doença. São 8 mortes a mais do que na semana anterior. Além de Maringá, as cidades que registraram novos óbitos por gripe foram Foz do Iguaçu, Curitiba e Cambé.


Prevenção


A vacinação anual contra influenza é a principal medida utilizada para se prevenir a
doença, porque pode ser administrada antes da exposição ao vírus e é capaz de promover imunidade durante o período de circulação sazonal do vírus, reduzindo o
agravamento da doença.


É recomendada vacinação anual contra influenza para os grupos-alvos definidos pelo
Ministério da Saúde, mesmo que já tenham recebido a vacina na temporada anterior, pois se observa queda progressiva na quantidade de anticorpos protetores.


Outras medidas são:
- Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento. No caso de não haver disponibilidade de água e sabão, usar álcool gel a 70°;
- Cobrir nariz e boca com dobra do braço quando espirrar ou tossir;
- Evitar tocar as mucosas de olhos, nariz e boca;
- Higienizar as mãos com após tossir ou espirrar;
- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
- Manter os ambientes bem ventilados;
- Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Influenza;
- Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;
- Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre;
- Buscar atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis com a doença, tais como: aparecimento súbito de: calafrios, mal-estar, cefaleia, mialgia, dor de garganta, artralgia, prostração, rinorreia e tosse seca. Podem ainda estar presentes: diarreia, vômito, fadiga, rouquidão e hiperemia conjuntival. 

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Folhapress

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo