Fechar

Maringá

Em Maringá

Bombeiros atenderam 31 casos de engasgos este ano; 7 eram bebês

Publicado por Monique Manganaro , 08:07 - 11 de Dezembro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Pixabay/Domínio Público

Números mostram que a asfixia por alimentos ou objetos ainda é a principal causa de mortes de crianças no Brasil. No entanto, o engasgo é uma emergência que atinge também jovens e adultos. Apenas em 2019 - de janeiro a 10 de dezembro -, o 5º Grupamento de Bombeiros atendeu 31 casos de engasgos em Maringá. Desses, sete eram em bebês de até 1 ano.


Segundo a corporação, os números foram registrados apenas pelo Corpo de Bombeiros de Maringá. Na região, porém, muitas ocorrências são atendidas também por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pela Polícia Militar (PM).


Recentemente, policiais militares conseguiram salvar a vida de um bebê de 54 dias. A família, moradora do Jardim América, precisou do socorro da PM para desobstruir as vias aéreas da criança, que se engasgou com leite materno.


De acordo com a polícia, quando a equipe chegou ao local, o bebê já estava com dificuldades respiratórias e não chorava. Com técnicas de primeiros socorros, os policiais conseguiram eliminar o líquido que obstruía as vias respiratórias da criança, que voltou a tossir e a chorar.


Segundo o Ministério da Saúde, o engasgo é uma maneira do organismo de expelir o alimento ou objeto que tenha tomado “o caminho errado” no momento de engolir. Para reverter a situação, algumas técnicas - diferentes para crianças e adultos - são necessárias.


Como agir em caso de engasgo por corpo estranho - Manobra de Heimlich


Posicione-se por trás e enlace a vítima com os braços ao redor do abdome (se for uma criança, ajoelhe-se primeiro), caso ela esteja consciente. Uma das mãos permanece fechada sobre a chamada “boca do estômago” (região epigástrica). A outra mão comprime a primeira, ao mesmo tempo em que empurra a “boca do estômago” para dentro e para cima, como se quisesse levantar a vítima do chão. Faça movimentos de compressão para dentro e para cima (como uma letra "J"), até que a vítima elimine o corpo estranho.


Como agir em caso de engasgo em bebês:


Coloque o bebê de bruços em cima do seu braço e faça cinco compressões entre as escápulas (no meio das costas). Vire o bebê de barriga para cima em seu braço e efetue mais cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito ao meio), na altura dos mamilos. Tente visualizar o corpo estranho e retirá-lo da boca delicadamente. Se não conseguir, repita as compressões até a chegada a um serviço de emergência (pronto socorro ou hospital). Esses procedimentos são válidos somente se a criança ou o adulto engasgado estiverem conscientes. Vítimas inconscientes precisam de atendimento hospitalar rapidamente. Os primeiros socorros para asfixia ou engasgo devem ser tomados até que seja possível o atendimento especializado.


Com informações do Ministério da Saúde


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo