Fechar

Maringá

Trânsito

Blitz: Motoentregadores estão na mira da Semob, em Maringá

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 13:09 - 08 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Agência Brasil

Em Maringá, agentes de trânsito estão fazendo operações de fiscalização, desde o dia 27 de março. Já teve blitz na Zona 7, na Avenida Cerro Azul, na Alziro Zahur e na Alexandre Rasgulaeff. E as ações vão continuar. Carros e motocicletas estão sendo parados, mas o alvo principal das abordagens são os motoentregadores.


Eles estão colecionando reclamações entre a população. Barulho e falta de respeito à sinalização são alguns dos problemas apontados. O secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Gilberto Purpur, diz que as reclamações chegam com frequência, e ele mesmo já presenciou muitas irregularidades cometidas pelos motoentregadores.


Em oito operações de fiscalização, 128 motos foram apreendidas.


O problema é que por enquanto não se pode dizer que as blitze estão dando resultado. Isso porque, segundo o secretário, o comportamento ainda não mudou.



Ouça a entrevista na CBN Maringá.



Uma justificativa para o barulho das motos é que assim os motociclistas são percebidos pelos outros motoristas nos cruzamentos. Mas não tem desculpa, a moto precisa ser silenciosa.


Além de motos, durante as operações 13 carros foram apreendidos.

Compartilhe

2 Comentários

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

  • Juca

    Juca

    3 meses atrás
    Os motoentregadores e todos os outros deveriam respeitar a si mesmos e aos outros, assim todos teriam uma relação ótima no trânsito. Fim.
  • guilherme santos

    guilherme santos

    3 meses atrás
    Os motoentregadores deveriam de parar por 1 dia inteiro para a população sentir a falta deles. É complicado, ao mesmo tempo que reclamam da velocidade, barulho, estão ligando nos restaurantes perguntando: "Cadê minha entrega".
    Blitz? OK. Mas voltada para os entregadores eu acredito que é sacanagem.
    A população tem uma relação de amor e ódio com a classe.

voltar ao topo