Gastronomia

Que seja doce

De professora à confeiteira: maringaense se torna cake designer famosa

Publicado por Nailena Faian, 15:04 - 23 de Janeiro de 2019

Bloco de Imagem

A cake designer Paula Bello foi vencedora do programa "Que Seja Doce", edição 2018, do canal GNT. Foto: Reprodução/Facebook

Da sala de aula lecionando matemática para a confeitaria. A mudança drástica ocorreu na vida da maringaense Paula Mello, de 37 anos, em 2014. Hoje a cake designer é conhecida nacionalmente pelos seus bolos e também promove cursos e palestras até no exterior e tem um e-commerce.


“Tive meus filhos e eles adquiriram doenças respiratórias que me fizeram sair do serviço e ficar em casa. Nunca tinha feito bolo, mas comecei vendendo para a vizinha e foi evoluindo, até que chegou uma hora que meu marido teve que largar o trabalho para me ajudar”, diz.


No fim de 2014, era tanta encomenda que Paula não dava conta. “Depois de quase dois anos trabalhando em casa abri a loja. Hoje além de vender bolos sob encomenda, tenho cafeteria, uma loja com produtos para confeiteiros e um e-commerce também com produtos para confeiteiros”, comemora.


Paula também promove cursos presenciais e online e uma palestra motivacional para confeiteiros. No dia 6 de março, ela tem a primeira palestra marcada no exterior, em Londres.

Bloco de Imagem

A cake designer transforma bolos em "obras de arte". Foto: Reprodução/Facebook

A especialista em decoração de bolos com chantilly e papel de arroz foi vencedora do programa “Que Seja Doce”, do canal GNT, na edição do ano passado.


Tanto talento trouxe muitos fãs para a cake designer. Transformar bolos em verdadeiras obras de arte fez com que ela adquirisse 360 mil inscritos no Youtube, 155 mil seguidores no Instagram e mais 118 mil seguidores no Facebook.


O segredo, segundo Paula, é a persistência. “Se eu tivesse desistido no primeiro bolo que saiu errado, não tinha chegado onde cheguei. Se a gente não persistir, não chegamos a lugar algum. É preciso capricho, carinho”, conta.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo