Fechar

Entretenimento

teatro

Espetáculo ‘Psicose’ volta em cartaz nesta sexta

Publicado por Redação GMC, 09:50 - 23 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Renato Domingos

Nesta sexta-feira (26), volta em cartaz para curta temporada o espetáculo “Psicose”, monólogo de Kênia Bergo, com direção de Fernando Ponce e livremente inspirado no texto “Psicose 4:48”, da dramaturga inglesa Sarah Kane.


A peça foi viabilizada pelo Prêmio Aniceto Matti, da Secretaria Municipal de Cultura, e estreou em novembro de 2018, cumprindo uma temporada de cinco apresentações com casa cheia. Agora retorna nos próximos dias 26, 27 e 28 de abril, na Arena das Artes.


A grosso modo, “Psicose 4:48” aborda a questão da loucura e do suicídio. Em 2017, ao ter contato com o texto, a atriz Kênia Bergo teve a vontade de montá-lo. Para isso, buscou parceiros numa rede social, onde encontrou seu colega no curso de Artes Cênicas da UEM, Fernando Ponce, que traz consigo a experiência de um estágio no Hospital Psiquiátrico de Maringá.


O projeto começou com uma cena curta e, após contemplado pelo Prêmio Aniceto Matti, recebeu recursos para a montagem. Então começaram os estudos teóricos da dramaturgia de Sarah Kane e a proposição de dispositivos criativos para surgimento das cenas. De acordo com a atriz, a estrutura fragmentada do texto original foi o fio condutor do processo criativo, resultando em uma obra conduzida por meio da relação com a plateia.


“Nos inspiramos na estrutura do texto para mexer com a estrutura do espetáculo, para que a estrutura do espetáculo se una ao texto fragmentado e traga um vislumbre do que é essa cabeça atordoada, essa mente louca, fragmentada, esses momentos de consciência, de loucura, de lapsos de memória, de delírio. Mexemos com todos esses momentos em cena de uma forma não linear. Buscamos uma não linearidade neste espetáculo”, comenta Kênia.


“O espetáculo é um jogo aleatório que acontece a partir da sorte e da relação entre testemunhas e atriz. Sem a participação da plateia o jogo não acontece”, completa o diretor.


Um dos objetivos é propor reflexões sobre o suicídio e a marginalização de transtornos mentais, sem falar sobre a loucura de uma forma estereotipada, nem romantizada. Para tanto, criaram um compilado de cenas a partir da linguagem do teatro contemporâneo, num espetáculo em permanente construção, inclusive do ponto de vista do cenário e figurino, que muda a cada nova apresentação.


Serviço


Atuação de Kênia Bergo
Direção de Fernando Ponce
Dias 26, 27 e 28 de abril
Horário: às 20h30
Local: Arena das Artes (Av. Dep. José Alves dos Santos, 4367, Jardim Brasil)
Ingressos a R$ 15
Dia 26 haverá roda de conversa após o espetáculo.
Público limitado a 80 pessoas
Classificação: 16 anos

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo