Fechar

+ Esportes

Squash

Pupilo e guru, maringaenses Milani e Kasikawa disputam título estadual

Publicado por Chrystian Iglecias, 15:30 - 01 de Outubro de 2019

Bloco de Imagem

Parceria e competição. Foto: Arquivo Pessoal

O esporte tem histórias que mais parecem enredos de cinema. Maringá não é diferente, e tem no squash uma dupla de craques, que treinam juntos e estão disputando entre si o título de Campeão Paranaense de 2019. Estamos falando de Fábio Milani, 36, e Rafael Kasikawa, 25.


O primeiro é bastante experiente, uma figura da modalidade no Paraná e no Brasil. Milani já foi campeão estadual três vezes, e busca seu tetracampeonato. Ele é líder do ranking com 700 pontos, contra 680 de Kasikawa, que busca o bicampeonato consecutivo. A última etapa, em Ponta Grossa, vale 300 pontos para o campeão. Ou seja, está tudo em aberto.


A história ganha contornos mágicos quando se descobre que Fábio era professor de squash, e Rafael era seu aluno. Hoje, um aprende com o outro. Digamos que o enredo não entraria em nenhum filme da Marvel, já que seria um plágio de Vingadores: Ultimato. Podem chamá-los de Tony Stark (Homem de Ferro) e Homem Aranha.


"Nossa relação quando adversários é sempre jogando limpo, sem forcar jogo sujo. Estratégia, sempre buscando inovar em cada game, ou as vezes em ponto, pois como treinamos e jogamos juntos, sabemos muito do jogo um do outro. Então buscamos sempre inovar nosso jogo pra tentar surpreender na hora da partida", conta o pupilo Rafael.


O guru, Fábio, quer o tetra, mas vê com bons olhos o bicampeonato de Rafael. Afinal, o líder do ranking é um entusiasta do squash no Brasil, e inclusive trouxe um Mundial da categoria para Maringá, com quadras de vidro no Shopping Maringá Park.


"Claro que eu prefiro o meu tetra, somos humanos né (risos). Se eu vier a perder, que eu acredito que isso vai acontecer, porquê o Rafael está jogando bem mais do que eu. Mas de forma nenhuma eu ficaria triste. Seria a´te uma realização pra mim de alguma forma, por ser mais um cara talentoso e promissor que a cidade e o estado ganham", afirmou Milani.


Para o líder, o trunfo é o lado psicológico. Apesar de estar em um momento técnico inferior ao pupilo, Tony Stark tem a idolatria de Peter Parker. Opa, uma pequena gafe. 


"Eu tento ajudar ele nesse sentido, porquê eu sei exatamente mexer no psicológico dele. O jogo dele é bem superior ao meu tecnicamente, mas eu sei entrar na cabeça dele. Sei quando ele está nervoso, quando ele vai errar uma bola", analisou o tricampeão.


A última final de etapa, no entanto, foi vencida por Rafa. Um Rafa, uma raquete... Isto é assunto para mais pra frente. Isso se Tony Stark permitir.


Veja o vídeo dos momentos finais da decisão da penúltima etapa

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo