Fechar

+ Esportes

Handebol

Pan: Teixeira e cia. caem na semi e só 'milagre' põe Brasil em Tóquio

Publicado por Chrystian Iglecias, com Folhapress, 15:00 - 05 de Agosto de 2019

Bloco de Imagem

Foto: CBhb

O maringaense Henrique Teixeira e a seleção brasileira masculina de handebol sofreram neste domingo (4) o pior baque da delegação brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Justamente na melhor fase do handebol brasileiro, a seleção acabou surpreendida pelo Chile na semifinal e deu adeus ao sonho do ouro. Pior: após não chegar à final, o Brasil está praticamente fora do torneio de handebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. Tudo isso após aterrissarem no Peru como favoritos depois de conquistarem um lugar no top-10 do último mundial da modalidade, disputado no início do ano, na Alemanha e na Dinamarca.



"As vezes é preciso cair para saber onde é o chão. Obrigado a todos que torceram pela nossa seleção. Voltaremos mais fortes...", escreveu Henrique Teixeira em suas redes sociais. A reportagem tentou contato com o atleta, mas não obteve resposta.



Antes do início do torneio, Teixeira já havia apontado os chilenos como uma das seleções em ascensão na América, em entrevista ao portal GMC Online. A seleção brasileira, que caiu em um grupo mais fraco, ficou longe de apresentar seu melhor handebol no Pan. Apesar do favoritismo brasileiro, o momento do Chile era melhor, e a bagagem trazia confrontos com equipes mais fortes na primeira fase. 


Por quê a derrota no Handebol Masculino é o pior revés do Brasil no Pan?


Obter classificações para as Olimpíadas do ano que vem é a principal meta do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) no Peru.


Na saída da quadra, após perderem por 32 a 29 para o Chile na noite deste domingo (4), os jogadores brasileiros tentavam encontrar palavras que explicassem um resultado tão surpreendente.


Fora dos dois primeiros lugares, a seleção brasileira dependerá de resultados dos torneios continentais da Europa e da África para ter uma chance de disputar o pré-olímpico mundial no ano que vem. Para ir à Tóquio, o Brasil precisa torcer para que o Egito seja campeão africano e para que o classificado pelo Campeonato Europeu seja Noruega, França, Alemanha, Suécia, Croácia ou Espanha. Ambos os torneios continentais serão disputados em janeiro de 2020.


Com relação à Europa, a combinação é bem provável de acontecer. O problema é o representante africano. O Egito é uma das forças do continente, mas o torneio será disputado na Tunísia, justamente o atual campeão da África. Ainda que o Brasil consiga uma vaga no pré-olímpico, os adversários pela vaga em Tóquio serão bastante duros.


Disputa do Bronze


Esta é a primeira vez desde 1987 que a seleção brasileira masculina de handebol não chega a uma final de Pan-Americano. Com isso, o Brasil entrará na disputa pelo terceiro lugar, em confronto com o México, às 20h30 desta segunda-feira (5). A decisão do ouro ocorre duas horas depois, em final entre Chile e Argentina.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo