Fechar

+ Esportes

Sochi

Maringaense Drugovich fecha primeiro ano de Fórmula 3 na Rússia

Publicado por Chrystian Iglecias, 15:30 - 27 de Setembro de 2019

Bloco de Imagem

Caminhada rumo à F1 está só começando. Foto: FIA F3

O jovem piloto Felipe Drugovich, 19, largará da sexta fila no GP de Sochi da Fórmula 3 FIA. Maringaense, ele marcou o tempo de 1:53:550 em solo russo e se coloca em boa posição para as últimas duas corridas da temporada.


Na primeira, neste sábado (28), às 4h15 (de Brasília), Drugovich largará do 11º lugar - o 10º colocado é o último que pontua. Já na segunda e última corrida do fim de semana, o grid de largada dependerá dos resultados da prova de amanhã, sendo que a ordem dos 8 primeiros colocados se inverte. Ou seja, o 8º colocado da primeira corrida larga na pole-position no domingo (29), quando apenas os oito melhores pontuam.


No meio de tabela, mais precisamente na 16ª colocação entre 32 pilotos, Felipe é o melhor representante da Carling Buzz Racing em sua primeira temporada na F3. Somando 8 pontos, ele leva a melhor sobre os colegas Logan Sargeant (EUA) e Teppei Natori (JAP).


Apesar da baixa pontuação, o brasileiro tem sido o "rei" das "corridas de recuperação". Sofrendo com problemas corriqueiros no carro durante os treinos classificatórios, a tona da temporada para Drugovich é largar de trás e dar um show de ultrapassagens. Desta vez, no entanto, a posição de largada proporciona uma boa chance de pontuar em embas as corridas do fim de semana.



“Esse último fim de semana começou relativamente bem. Fui 13º no último teste e 11º na classificação. Amanhã deve ter chuva, domingo ainda está no meio-termo, não se sabe se vai estar seco ou chuva. A expectativa é boa, podemos ser rápidos na chuva. No seco também, em qualquer condição é um dos melhores fins de semana para gente em velocidade. Vamos trabalhar bem para conseguir bons resultados", afirmou Felipe Drugovich ao portal GMC Online, direto de Sochi.


Bloco de Imagem

Com os alpes no horizonte, Drugovich quer "voar" em Sochi. Foto: FIA F3

Além da habilidade nas ultrapassagens e a calma peculiar, Felipe Drugovich também precisará contar com uma melhor sorte. Na corrida de Monza-ITA, que ocorreu no fim de semana do feriado de 7 de Setembro no Brasil, o maringaense sofreu uma grande frustação. Largando em 29º, ele ultrapassou nada menos do que 18 carros e ficou em 11º, mas recebeu uma punição de 5 segundos por um infringimento com o Safety Car na pista. 


"Não consigo explicar! Vim de 29º pra 11º na corrida 1 e daí recebi uma penalização. Às vezes temos momentos assim pra sermos testados, mas somos fortes, e vamos voltar com tudo!", escreveu Felipe em suas redes sociais, após a corrida.


Por diversas vezes, inclusive, o piloto da Carlin terminou em 10º ou 9º, só que na corrida "errada" (a segunda dos fins de semana) e, sendo assim, não pontuou - casos de Barcelona (ESP), Paul Ricard (FRA), Silverstone (ING) e Spa-Francorchamps (BEL). 

Bloco de Imagem

Olhos no prêmio. Foto: FIA F3

Como qualquer piloto que alcance seu patamar, Felipe Drugovich vive o sonho de um dia guiar um carro de Fórmula 1. A F3 FIA é o "ante-penúltimo" passo. Com a primeira temporada sendo vista de maneira positiva, o piloto da Cidade Canção deve receber uma proposta de renovação da Carling e, quiça, o "assédio" de equipes de maior relevância no cenário da Fórmula 3. 


No início do ano, o jovem afirmou ao portal GMC Online que se espelha em nomes como Senna e Niki Lauda para trilhar um caminho de sucesso no automobolismo e chegar ao seu principal objetivo.



"Como todo brasileiro, tenho o Senna como ídolo. Seu estilo de vida me inspiram e me motiva muito. O Niki Lauda é outra grande inspiração. Meu objetivo pro futuro é chegar à Fórmula 1. É muito difícil, todos sabem disso, mas não é impossível. A gente está mirando isso", afirmou Drugovich, à época.


Bloco de Imagem

Foto: Instagram/@felipedrugovich

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo