Fechar

+ Esportes

De Maringá

Mundial: Débora Carneiro empata com russa e leva medalha 'no peito'

Publicado por Chrystian Iglecias, 15:05 - 11 de Setembro de 2019

Bloco de Imagem

Gêmea registrou a medalha conquistada em Londres. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Chama o VAR! Foi por pouco, mas a maringaense Débora Carneiro, uma das gêmeas da natação, conquistou mais um feito histórico para a cidade. Em sua especialidade, a jovem de 21 anos fez o tempo de 1m17s52 na final dos 100m peito e ficou com o bronze, inacreditavelmente empatada, até mesmo nos milésimos, com a russa Valeriia Shabalina. Por um momento, todos pensaram que Débora ficaria sem medalha em Londres. 


A prova foi emoção do início ao fim. Com o terceiro tempo da semifinal, Débora vivia, ao lado da irmã gêmea Beatriz e do técnico André Yamazaki, a expectativa de "medalhar" logo em seu primeiro Mundial. Dito e feito. Nadando lado a lado com Shabalina desde a virada dos 50m, Débora contou com uma maior envergadura para igualar o duelo e conquistar o bronze "dividido". Sem desafiar o cronômetro, seria possível dizer que a maringaense bateu primeiro. Sem clubismo!



"Eu pensei comigo: essa 'coisa' (a Russa) não vai me passar não. Que se dane, eu vou nadar mais rápido e ficar em terceiro de qualquer jeito. Beijo, Paraná!", vibrou Débora aos microfones da emissora que possui os direitos de transmissão do Mundial de Natação Paralímpica.


Bloco de Imagem

Classificação da final dos 100m peito. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A irmã de Débora, Beatriz Carneiro, também fez uma boa prova e terminou com a quinta colocação e o tempo de 1m19s70. Ela foi a mais animada na entrada de apresentação das atletas antes de entrarem na piscina. Débora, por sua vez, foi mais contida e apostou na fé. Ela se ajoelhou e fez o "sinal da cruz" católica antes de se dirigir à sua raia. 


Por volta das 15h, começou a "festa" da família e amigos em Maringá. Apreensivos, os mais íntimos esperavam a confirmação dos tempos. Quando os dizeres "3) Débora Carneiro: 1m17s52" apareceram na tela, foi um show de mensagens nos grupos de WhatsApp que acompanham a saga das gêmeas neste último mês. 


Agora, Débora e Beatriz ainda disputam mais duas provas no Mundial antes de retornarem à Cidade Canção. Nesta quinta-feira (12), elas disputam o revezamento 4x100 por equipes, e no sábado (14), fecham a participação em Londres com a prova dos 200m medley - que rendeu dobradinha no Parapan. 


A chegada à Maringá está prevista para o dia 17, por volta do horário de almoço. Haverá recepção para Beatriz e Débora já no Aeroporto Sílvio Name Júnior e, posteriormente, há a possiblidade de um desfile em carro aberto pela cidade, com apoio da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesp).



Fato é que Débora Borges Carneiro, Beatriz Borges Carneiro, staff e família escreveram momentos que certamente ficarão eternizados na história do esporte maringaense.


Bloco de Imagem

Vai ter festa na chegada à Maringá. Foto: Arquivo Pessoal.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo