Fechar

+ Esportes

Pan

Brasil estreia com vitória no handebol masculino; maringaense vai bem

Publicado por Chrystian Iglecias, com Folhapress, 14:41 - 01 de Agosto de 2019

Bloco de Imagem

Henrique Teixeira marcou dois gols e deu quatro assistências. Foto: Reprodução/Instagram

Após conquistar a melhor colocação de sua história em mundiais, a seleção brasileira masculina de handebol segue em boa fase. Na noite desta quarta-feira (31), em Lima, no Peru, o Brasil deu o primeiro passo rumo à medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos, que garante a vaga nas Olimpíadas de Tóquio, no ano que vem. Dominante, a seleção venceu o México com certa facilidade, pelo placar de 33 a 23. 



O armador central maringaense Henrique Teixeira, 30, contribuiu para o triunfo com quatro assistências e dois gols. Ele é um dos líderes do elenco, aquele que comanda as ações de ataque. É o cérebro de uma equipe histórica, que caminha rumo ao objetivo de uma medalha olímpica que até pouco tempo atrás era inimaginável. O destaque maior, no entanto, ficou por conta de Felipe Borges, com nove gols - quase 1/3 do total da seleção.



No outro jogo do Grupo, o Peru acabou sendo derrotado em casa pela seleção de Porto Rico, por 27 a 23. Com os resultados, o Brasil lidera a chave no saldo de gols (10 contra seis dos porto-riquenhos). O Peru vem em terceiro lugar, e o México em quarto.



Na noite desta quinta (1), novamente às 20h, o Brasil entra em quadra novamente, desta vez para confrontar os donos da casa, enquanto México e Porto Rico se enfrentam às 15h. A fase de grupos termina já nesta sexta-feira (2), e a final está marcada para a próxima segunda-feira (5).


Bloco de Imagem

Maringaense foi ouro em Toronto e é bicampeão sul-americano com a seleção. Foto: Reprodução/Instagram

Confira a entrevista que o portal GMC Online fez com Henrique Teixeira na tarde de ontem


(GMC): Este já é o seu terceiro Pan. O frio na barriga ainda é o mesmo da primeira vez?


(Henrique Teixeira): “Sempre tem aquela ansiedade, por ser um campeonato muito grande e muito importante pra gente, no sentido de ter essa vaga olímpica em jogo. Temos um grupo teoricamente mais fraco na primeira fase, mas temos que estar bem afiados para poder apresentar a nossa melhor performance.”


(GMC): Aos 30 anos, você crê que pode ser um dos líderes desta seleção?


(HT): “Conforme o tempo vai passando, você vai tendo mais protagonismo e servindo de exemplo para os mais jovens também. Acredito que eu possa estar ajudando cada um a atingir o seu melhor rendimento, não só coordenando minha função no ataque e na defesa, mas também dando alguns passes para os mais jovens.”


(GMC): A seleção brasileira é favorita à medalha de ouro?


(HT): “O Brasil é sempre favorito aqui na América. Claro que tem algumas equipes que estão em uma grande crescente, como Chile e Cuba. E a Argentina vem sempre protagonizando com a gente essas finais nos últimos anos. Acredito que a fase final do torneio vai ser muito dura, mas esperamos errar o menos possível para sair com a medalha de ouro.”


(GMC): Como você enxerga uma final contra a Argentina?


(HT): “O cenário mais provável é esse. Com certeza a gente tem uma atenção especial ao jogo deles, até mesmo porque a gente conhece bem eles. Muitos jogadores jogam juntos nos clubes."


(GMC): Uma medalha olímpica em Tóquio seria o broche de ouro para sua carreira?


(HT): “A medalha da Olimpíada vem se tornando um objetivo. O handebol, no Brasil, teve um grande salto em função do resultado expressivo no Mundial. Porém ainda falta pegar uma semifinal, esse último passo que a gente vem buscando. Acredito que estamos mais preparados fisicamente e mentalmente. O Brasil é um aprendiz perto de outras seleções tradicionais, mas estamos com uma mentalidade boa pra tentar ‘medalhar’ em Tóquio. Na última edição a gente bateu na trave, acabamos cruzando com a França, que era a favorita, mas fizemos um bom trabalho.”

Bloco de Imagem

Teixeira na Rio 2016. Foto: Reprodução/Instagram

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo