Fechar

Futebol

Quack!

São Paulo acerta retorno de Alexandre Pato

Publicado por Redação GMC Online, com Folhapress, 16:55 - 27 de Março de 2019

Bloco de Imagem

Pato comemora gol na primeira passagem pelo São Paulo. Foto: Reprodução/Instagram

O atacante Alexandre Pato, 29, está de volta ao São Paulo. Será a segunda passagem de Pato pelo Morumbi. A primeira aconteceu entre 2014 e 2015, e o atacante marcou 38 gols nestas duas temporadas.


O atacante foi revelado pelo Internacional e foi campeão do mundo pelo Colorado em 2006. Em 2007, ele foi vendido ao Milan. Pelo Rossonero, Pato marcou 63 gols e foi campeão italiano em 2011. Em 2013, o Corinthians, que era o atual campeão mundial de clubes, desembolsou R$ 40 milhões e repatriou o atacante. A passagem pelo Timão ficou manchada por um pênalti perdido contra o Grêmio, que emilinou o time da Copa do Brasil.


Em 2014, ele foi envolvido em uma troca com Jadson e foi jogar no São Paulo por empréstimo. Pelo tricolor, Pato formou quarteto de sucesso com Kaká, PH Ganso e Alan Kardec, e foi vice-campeão brasileiro em 2014. Em 2015, com a camisa tricolor, ele teve a temporada mais artilheira da carreira, com 26 gols.


Após a passagem pelo Tricolor, Pato foi jogar no Chelsea, onde não teve sucesso. Foi negociado, então, com o Villarreal, da Espanha, e ficou apenas meia temporada, antes de ir jogar na China, mais precisamente pelo Tianjin Quanjian. Pela equipe chinesa, Pato marcou 34 gols em 58 jogos. Ele conseguiu rescindir seu contrato com o Tianjin no dia 16 deste mês, com o objetivo claro de voltar ao Brasil. 



Na negociação, o São Paulo teve a concorrência do Palmeiras, que fez proposta superior financeiramente. O relacionamento e a identificação de Pato com o Tricolor Paulista fizeram a diferença.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo