Futebol

Caso Neymar

'Estou exausta emocionalmente e fisicamente', diz Najila Trindade

Publicado por Folhapress, 15:51 - 06 de Junho de 2019

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de estupro, concedeu uma entrevista para a "TV Record" na qual disse se sentir exausta depois de um dia em que detalhou a acusação. Ela ainda reiterou a versão apresentada mais cedo em entrevista ao "SBT".


"Estou exausta, emocionalmente e fisicamente", disse Najila, que ao longo da entrevista disse que, por conta do cansaço e de já ter dado outra entrevista, não gostaria de repetir detalhes de sua versão para o que ocorreu no hotel em Paris.


"Não quero falar agora. Em outro momento falo, e muito difícil ficar repetindo toda hora esse assunto", afirmou, depois de dizer sucintamente que Neymar a agrediu e a violentou.


Ela ainda respondeu de forma direta duas perguntas da repórter, que questionou se ela foi estuprada e se ela foi agredida fisicamente por Neymar. "Fui", disse.


Na entrevista, Najila ainda repetiu qual o seu intuito com a viagem a Paris, assim como já tinha falado em entrevista ao "SBT". "Eu não fui atrás de relacionamento, na verdade meu intuito era única e somente sexual com ele, era um desejo meu e acabou virando essa tragédia".


A modelo ainda disse que "sempre quis justiça" ao ser questionada se tentou selar um acordo com Neymar antes de fazer um B.O. na última sexta-feira. "Sempre o que eu pedi foi justiça, o que sempre quis foi justiça".


Najila prestará depoimento à polícia nesta sexta-feira (7), às 11h, em São Paulo, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher. Ele vai basear a acusação no vídeo feito pela cliente no segundo encontro com o jogador em Paris.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Youtube

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo