Fechar

Basquete

EUA

Site pornô vira patrocinador de ginásio da NBA

Publicado por Folhapress, 14:19 - 13 de Setembro de 2019

O estádio do time de basquete americano Miami Heat recebeu patrocínio da American Airlines por dez anos. Só que o contrato acabou, e o novo patrocinador é bem peculiar: o site pornô Bang Bros, segundo reportagem do site americano Insider.


Segundo os donos do site, que injetaram US$ 10 milhões (cerca de R$ 4,6 bilhões) por dez anos de patrocínio, nada mais justo que a antiga AAA Arena (American Airlines Arena) passasse a se chamar Bang Bros. A palavra "bang" em inglês é uma gíria que significa "fazer sexo".


- LEIA TAMBÉM: A vida das garotas de programa de luxo em Maringá e outras histórias.


A ideia foi levada tão a sério que a Bang Bros divulgou um comunicado oficial nas redes sociais com a intenção de nomear o estádio como "The BBC" (Bang Bros Center). No texto eles, dizem que "Miami é uma cidade conhecida por suas praias, pelas mulheres bonitas, pelos esportes e também pelo [site] Bang Bros". Para eles, seria natural que a arena levasse o nome de seu novo patrocinador.


O comunicado vem com uma montagem que mostra como ficaria o estádio com os novos letreiros.


As piadas na internet começaram a surgir, já que a arena abriga também outros eventos. Imaginem o anúncio que haverá "Disney On Nice no Bang Bros", escreveu um internauta.


Apesar do real esforço dos empresários do empreendimento pornô, os consultores da empresa Cleveland Superlative Group já afirmaram ao jornal local Miami Herald que para garantir o nome estampado na frente do estádio é preciso desembolsar US$ 2 milhões (cerca de R$ 8 milhões) por ano. E o orçamento do site é US$ 1 milhão (R$ 4 milhões) anual.

Bloco de Imagem

Site pornô Bang Bros se tornou patrocinador de estádio e que ter seu nome na fachada. Foto: Twitter/BangBros

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo