Fechar

COLUNISTAS

Sobre dívidas e governos

Player

Publicado por Zona Livre, 16:29 - 25 de Julho de 2019

Dia do Motorista. É comemorado no Brasil no Dia de São Cristóvão, santo católico considerado o padroeiro dos motoristas no Brasil.


Sempre um motivo para lembrar a importância dos motoristas respeitarem as regras e sinalização de trânsito. Especialmente não beber antes de dirigir. Se beber, não dirija.


Dia do Escritor. A ideia de homenagear todos os escritores no dia 25 de julho do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado na década de 1960 pela União Brasileira de Escritores, sob a presidência de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, um dos principais nomes da literatura nacional.


Assuntos na coluna de hoje:
- UMA PERDA, UM EXEMPLO
- MARINGAENSE PARTICIPA DE EVENTO NO RIO
- HISTÓRICO DAS DÍVIDAS DE MARINGÁ
- COMPARANDO PERÍODOS DE GOVERNOS
- HACKERS: É PRECISO IDENTIFICAR SE HOUVE MANDANTES


UMA PERDA, UM EXEMPLO
A coordenadora da ONG Funverde, Ana Domingues, 55 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (24/7), em Maringá. Ela estava internada no Hospital Universitário, onde se recuperava de uma infecção pulmonar, agravada pelo diabetes.


Ana era muito atuante. Mantinha o projeto Bosque Sensorial das Grevíleas, com plantio de árvores frutíferas, recompondo espaços e levando vida ao parque.


Atuante junto ao Conselho do Meio Ambiente, trabalhava intensamente contra o uso indiscriminado do plástico, se dedicava a ensinar e a ampliar o descarte racional de baterias, pilhas, lâmpadas e outros objetos altamente poluentes.


Sempre me mandava mensagens com sugestões de pauta, informações, ideias.


Seu trabalho, pela grandeza e amplitude, certamente não termina aqui. Terá continuidade. Seu exemplo será uma semente, mobilizando seus familiares, amigos e parceiros na luta difícil e permanente em defesa da natureza, do meio ambiente e da vida.


À Ana Domingues meu sincero reconhecimento e aplauso.


MARINGAENSE PARTICIPA DE EVENTO NO RIO
O advogado Rogério Calazans, pré-candidato a prefeito, participou ontem, no Rio de Janeiro, de uma reunião da Adhonep - Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno, organizada pelo seu presidente, Altomir Cunha. Calazans é um dos líderes da organização em Maringá e no Paraná.


Nesta reunião Calazans encontrou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que é advogado e foi juiz federal.


Também participaram da reunião o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, e o vereador Fernando Borja, de Belo Horizonte, membro da direção nacional do Avante, partido que já declarou apoio ao projeto de Calazans, em Maringá.


HISTÓRICO DAS DÍVIDAS DE MARINGÁ
Ouvinte nos pediu recentemente para abordarmos a questão das dívidas de Maringá. Já apresentei o resultado do balanço de 2016, como R$ 108 milhões. Consegui mais informações sobre a evolução da dívida e compartilho aqui com os ouvintes.


Em 2004, a dívida no balanço da Prefeitura era de R$ 123.573.949,95.
Em 2016, R$ 118.406.679,47. Corrigindo então valor que repassei anteriormente.
Em 2018, a dívida no balanço era de R$ 215.001.644,47.


Lembrando que nesses R$ 215 milhões não estão os empréstimos que foram autorizados recentemente, de R$ 54 milhões e R$ 42 milhões, e nem o acordo da trimestralidade que soma mais R$ 67 milhões. Enfim, o balanço de 2019 trará o número exato do aumento da dívida, em 2019, e pelo que podemos antever, não será pequeno.


Uma rápida análise: em 12 anos a dívida de 2004 caiu R$ 5 milhões. Em dois anos, de 2017 a 2018, a dívida quase dobrou, crescendo R$ 97 milhões. E já se saber que cresceu bem mais, em 2019.


COMPARANDO PERÍODOS DE GOVERNOS
O ouvinte pediu e fazemos comparações. O valor da dívida está aí, na sua evolução.
Nos 12 anos de 2005 a 2016 Maringá aplicou entre recursos próprios e outros recebidos a fundo perdido aproximadamente R$ 2 bilhões.
Não vou enumerar obras aqui porque é desnecessário e nem daria tempo. Mas vou compartilhar um dado que considero impressionante e que dificilmente outra gestão, mesmo com dois mandatos, conseguirá superar.


Em 2004 a área construída da educação de Maringá era de 89 mil metros quadrados.
No final de 2016 a área construída chegou a 304 mil metros quadrados, com quadras cobertas, novas escolas, novas creches e reformas e ampliações de todas a unidades já existentes. Um crescimento de 3,4 vezes da área construída.


HACKERS: É PRECISO IDENTIFICAR SE HOUVE MANDANTES
O deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) defendeu, nesta quarta-feira (24) que a operação da Polícia Federal que culminou na prisão de quatro suspeitos de serem os responsáveis por hackear os celulares de integrantes da Operação Lava Jato, do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e de jornalistas precisa desvendar se há mandantes por trás dos crimes e se houve pagamento pelas informações pessoais roubadas.


O aprofundamento da investigação, avalia o deputado, também servirá para atenuar o clima de suspeitas e troca de acusações que se instalou logo após a divulgação de conversas de integrantes da Operação Lava Jato e autoridades.


Assusta a facilidade com que os celulares são invadidos. O celular do ministro Paulo Guedes foi invadido e de vários deputados e deputadas federais, nas últimas semanas.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo