Fechar

COLUNISTAS

Os números não mentem

Player

Publicado por Zona Livre, 11:30 - 11 de Julho de 2019

Os números não mentem
11 de julho, quinta-feira.
Dia Mundial da População.
O que é população do planeta Terra? Somos hoje 7.716.855.000 habitantes.
Nasceram neste ano 73.791.000. Hoje, já nasceram no planeta 120.000 pessoas.
Neste ano morreram 30.961.000 pessoas. Hoje já morreram 50.000 pessoas no mundo.
Neste ano de 2019 a população mundial cresceu 42.832.000 pessoas.
Carros produzidos esse ano: 35.513.000.
Bicicletas produzidas este ano: 73.209.000.
Celulares vendidos hoje: 2 milhões.
Usuários da internet no mundo: 4.278.000.000.
População no Brasil: 210.164.739, às 7h31. Veja o contador de população do IBGE aqui: https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/index.html
O Paraná tem mais de 11.350.000 habitantes.
Maringá, na estimativa do IBGE, tem 417.010. Sarandi, 95.543. Paiçandu, 40.777 habitantes. Mandaguaçu, 22.531. Marialva, 35.180 habitantes.
Somando, temos na nossa região metropolitana de Maringá, parte mais integrada a Maringá, 611.041 habitantes.
Maringá foi o município que mais cresceu, segundo o IBGE, de 2017 para 2018, no Paraná: Curitiba, mais 8.826 habitantes. Londrina, 5.504. Maringá, mais 10.317 habitantes. Ponta Grossa 3.711. Cascavel, mais 4.868.
Detalhe: Foz do Iguaçu foi a cidade que perdeu mais gente. 5.220 entre 2017 e 2018, segundo dados do IBGE.
Muito interessante esse site, com números sobre a população mundial, economia e outros dados. https://www.worldometers.info/br/


SESSÃO DA CÂMARA
A Câmara de Maringá realiza hoje a última sessão ordinária antes do recesso parlamentar de julho. Na Pauta da Ordem do Dia, serão votados 15 projetos de lei e 17 requerimentos de informação.
As sessões ordinárias retornarão no dia 1º de agosto, quinta-feira.


PAUTA
Estão na pauta da sessão de hoje a votação dos projetos de leis complementares que estabelecem novas Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS).
Também estão na pauta, para segunda discussão, os dois projetos que autorizam a contratação de empréstimos. Um de R$ 16 milhões para desapropriação do Cine Teatro Plaza e outro de R$ 26,2 milhões para melhorias em praças, ampliação e/ou reforma do terminal rodoviário, construção de unidades básicas de saúde.


HORA DE FALAR A VERDADE – OS NÚMEROS NÃO MENTEM
Ontem o deputado estadual Arilson Chiorato (PT), fez um discurso contundente na Assembleia Legislativa. Afirmou que os servidores não estão em greve porque querem, mas porque há quatro anos não têm sequer a reposição da inflação.
O deputado também afirmou que pesquisou os números do estado e chegou a conclusão que o governo não está mostrando a verdade. Cobrou que é preciso que o debate seja feito em cima de números verdadeiros, para ser justo, no mínimo.
Aqui no ‘O Assunto é Política’ temos cobrado, e muito, que os governantes falem a verdade. Concordo que isso é básico, até como compromisso de transparência com a população.
Arilson citou alguns números verdadeiros que obteve após consultar dados oficiais do próprio governo.
A verdade é que o orçamento do Paraná fixou R$ 19.119.312.000 para folha de pagamento, em 2019. Até abril, pagou R$ 5.508,36 - 29% da despesa fixada no orçamento. Neste período, foram apenas R$ 10 milhões a mais do que no ano passado (2018).
Fazendo as contas: pela projeção os gastos com os servidores somariam R$ 16,5 bilhões, ou seja, há uma sobra no orçamento de R$ 2,6 bilhões.
A verdade: o reajuste está na LDO, está no orçamento com uma previsão de 4,2%, ou seja, é totalmente possível.
A verdade: o caixa do governo, no primeiro dia de 2019, era de R$ 6,4 bilhões, sendo R$ 2,6 bilhões de superávit.
Agora avaliando o quadro pelo orçamento do Estado para 2019: está estimada uma receita de R$ 50,4 bilhões.
Até abril já foram arrecadados R$ 18,1 – o equivalente a 35,94% do estimado no orçamento.
Fazendo as contas, o estado deverá arrecadar, em 2019, R$ 54 bilhões. Ou seja, R$ 3,6 bilhões além do previsto. As estimativas do governo anterior, que fez o orçamento conservador, anteviam uma arrecadação acima do previsto em torno de R$ 2 bilhões.
Resumindo a verdade (que os ouvintes me cobram sempre):
1 – O caixa inicial desse governo foi de R$ 6,4 bilhões, dos quais R$ 2,6 bilhões de superávit. A melhor situação financeira e fiscal dentre todos os estados do Brasil. Esta é a verdade que o atual governo tenta negar.
2 – As despesas com pessoal, até abril, estão abaixo do fixado no orçamento para 2019, o que demonstra a possibilidade de atender as reivindicações dos servidores, imediatamente, sem riscos orçamentários ou legais. Está é a absoluta verdade, comprovada pelos números oficiais do próprio governo.
3 – A arrecadação do estado está acima da previsão orçamentária, demonstrando que a estimativa de R$ 50,4 bilhões deverá ser superada, em mais de R$ 3 bilhões. Mais garantia para o governo atender os servidores. Uma verdade incontestável.


HOSPITAL DA CRIANÇA
Aproveito este comentário para me manifestar sobre o Hospital da Criança.
Se faltam ser repassados R$ 54 milhões para o Hospital da Criança de Maringá e o caixa deixado pelo governo anterior foi de R$ 6,4 bilhões, este dinheiro estava nos restos a pagar ou no superávit de quase R$ 3 bilhões.
Dizer que o governo anterior não deixou dinheiro para o Hospital da Criança de Maringá é afrontar a inteligência dos paranaenses e maringaenses.
Não comentei aqui, ontem, porque o governador Ratinho Júnior já pacificou esse assunto e disse que vai garantir esses recursos, como nem poderia ser diferente.
Governos são continuidades. O governo do Paraná não poderia simplesmente paralisar uma obra como essa, necessária e esperada pela população de toda a região macronoroeste, com uma população de quase R$ 3 milhões de paranaenses e mais de 110 município.


PREVIDÊNCIA
A novela da reforma da Previdência teve um capítulo importante ontem.
Foi aprovada, em primeiro turno, com 379 votos a 131 votos. Para aprovar, são necessários pelo menos 308 votos, em dois turnos.


REFORMA TRIBUTÁRIA
Recebi do economista Luiz Carlos Hauly, a pessoa que mais estudou a reforma tributária no Brasil, nos últimos 10 anos, essa informação:
Essa semana, no dia 9 de julho, deu entrada no Senado da República a PEC 110/19 - de autoria do presidente do Senado Davi Alcolumbre com o apoio de 80% dos senadores (65 assinaturas). Essa é PEC 293-A/2004, no seu inteiro teor, relatada pelo então deputado federal Hauly e aprovada por unanimidade na Comissão Especial de Reforma Tributária na Câmara dos Deputados.
Notícia de grande importância para o Brasil.
---
Conheça oportunidades de compra em leilões, em todo o Brasil:
https://www.leiloesjudiciais.com.br/externo/

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo