Fechar

COLUNISTAS

Palco Cultural: arte que a cidade produz

Publicado por Redação GMC, Especial Expoingá 2019, 09:39 - 09 de Maio de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/SRM

Um caldeirão cultural, onde a música clássica estará ao lado do sertanejão de raiz e o balé clássico dialoga com danças folclóricas, dança de rua, capoeira e o funk. Assim será o Palco Cultural da 47ª Expoingá, que a partir desta quinta-feira (9) até o final da exposição vai apresentar todos os aspectos culturais da região de Maringá, tanto proporcionando entretenimento aos frequentadores do parque quanto dando oportunidade a artistas locais e regionais para mostrar o que fazem.



“Há muita gente que faz algum tipo de arte na cidade, mas dificilmente tem oportunidade de se apresentar ao público. O objetivo da Sociedade Rural de Maringá (SRM) ao criar o Palco Cultural é dar o espaço para que a arte local seja mostrada e incentivada, ao mesmo tempo em que possibilita a quem estiver no parque acompanhar danças, música, apresentações de orquestras, cantores individuais, duplas, corais…”, diz a produtora cultural Nataly Correia, coordenadora do Palco Cultural.



Cerca de 80 apresentações acontecerão nestes 11 dias de Expoingá no palco instalado entre os pavilhões de Indústria e Comércio e Centro de Eventos, em área coberta, o que garante à plateia assistir aos espetáculos mesmo que chova.



“Além das apresentações para serem assistidas, há as atividades em que o público também pode participar, como as aulas de ritmos, entre eles a zumba”, diz a coordenadora.



Segundo ela, a programação está montada de modo que a cada noite sejam mostrados diferentes aspectos de arte, podendo acontecer, por exemplo, em uma mesma noite apresentações de música clássica, com quartetos de cordas ou orquestra, e danças populares e músicas folclóricas.


Entre as atividades presentes neste ano estão danças tradicionais de alguns países, com grupos de cultura árabe, alemão, japonês, português; aulas de zumba e de outros ritmos, música sertaneja, orquestras do Unicesumar e Universidade Estadual de Maringá (UEM), quartetos de corda, orquestras de viola de Jandaia do Sul e de Maringá, corais, música gospel, balé, dança de rua e capoeira.


As apresentações de segunda a sexta-feira acontecerão das 18 às 23 horas, nos sábados, domingos e no feriado das 14 às 23 horas e nos dias 14, 15, 16 e 17 haverá programação também durante a tarde, sempre das 14 às 16 horas.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo